quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Câmara Municipal cassou o mandato do vereador Cláudio Duarte (PSL) na tarde desta quinta (1º).


Aprovada, no início da tarde desta quinta-feira (1º), a cassação do mandato do vereador Cláudio Duarte (PSL). Trinta e sete vereadores votaram pela cassação. Para a aprovação , eram necessários 28 votos. O parlamentar é suspeito de embolsar R$ 1 milhão no esquema conhecido como "rachadinha".
Estiveram presentes 39 vereadores, sendo dois que não poderiam votar: o próprio Cláudio Duarte e a presidente da casa, Nely Aquino (PRTB). Dois parlamentares não compareceram. Ninguém votou contra ou se absteve.
Na última terça-feira (30), durante reunião da comissão processante da Câmara Municipal, ele reafirmou inocência e descartou a possibilidade de renunciar ao mandato.
Na reunião, um dos integrantes da comissão processante, Mateus Simões (Novo), explicou os motivos de ter deliberado pela continuidade do processo. “Pelo menos três ilícitos foram comprovados. Ele praticou ‘rachadinha’, recebeu repasse de salários de servidores de seu gabinete. Há um caso inclusive que ele ficava com mais de 90 por cento da remuneração dos servidores, isso está comprovado. Ele, além disso, mentiu porque disse à polícia coisa diferente do que disse aqui, isso também é causa de cassação. E eu acho que o terceiro fato é de estar com a forma sofrendo restrições da Justiça. Eu analisei o fato de ele estar sendo preso, mas agora sabemos que ele está com tornozeleira eletrônica e isso é causa de cassação”.
Cláudio Duarte ficou preso por 10 dias, em abril, na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Atualmente, está sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica.
A Polícia Civil indiciou o vereador e mais sete assessores por peculato, obstrução de justiça e organização criminosa.
Desabafo da presidente da casa - Após a votação, a presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte Nely Aquino (PRTB) chorou e fez um desabafo em relação às ameaças que recebeu. Ela disse ter esperado todo o processo passar para poder se posicionar, com receio de que a acusassem de interferir no processo.
"Nós estamos numa democracia. Respeitem a minha vida, respeitem a vida da minha família", disse.
Ela enfatizou que, por ser presidente, não vota e que respeitou o posicionamento de todos. "Eu não voto, sou presidente. Não interferi no voto de ninguém", concluiu.
Por causa das ameaças, a Polícia Civil foi chamada para fazer uma intervenção de segurança. Sete policiais estiveram presentes. Mas não foi feita nenhuma prisão ou cumprimento de mandado.

*** Informações com G1
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 400,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket