sábado, 29 de abril de 2017

Ipu Sat & Móveis 22 anos de história em Ipu, e agora, com 4 super prêmios de aniversário.

Ipu Sat & Móveis completa 22 anos e mais uma vez vai presentear você cliente amigo com 4 super prêmios neste ano de 2017.
São eles:
1º Prêmio - Uma Bicicleta Super Forte Aro 26;
2º Prêmio - Uma TV 32 polegadas de LED;
3º Prêmio - Uma copa 6 cadeiras no valor de R$ 1.000,00;
4º Prêmio - Um Conjunto box de casal no valor de R$ 1.500,00.
Para concorrer é fácil: - Basta comprar ou pagar acima de R$ 50,00 em umas das lojas: Ipu Sat & Móveis ou na Ipu Móveis & Colchões preencher seu cupom e aguarde o sorteio. Os sorteios serão realizados em cada semana do mês de maio.
Endereços: Loja 01 - Rua Cel. Liberalino, 1296 - Centro (em frente a Praça de Iracema) - Ipu-CE - Fones: (88). 3683-23-13 ou celular: (88) 9.9766-2909. Loja 02 - Nova Loja Ipu Sat & Móveis - Rua Padre Correia, 1243 - Centro de Ipu, fone (88) 3683-1339 e celular (88) 9.9821-2181. Ipu Móveis e Colchões - Rua Padre Correia, 1211 - Centro de Ipu. Fones: (88) 9.9608-4961 e (88) 9.9448-6040.
Ipu Sat & Móveis - "Um é pouco, dois é bom, e três melhor ainda". Vamos participar!!! Os sorteios serão realizados a cada semana do mês de maio. Para concorrer é fácil: Basta comprar ou pagar acima de R$ 50,00 em uma das Lojas Ipu Sat & Móveis ou na Ipu Móveis e Colchões. Preencha o seu cupom e aguarde o sorteio.

A Prefeitura de Ipu está reformando o prédio do antigo Paço Municipal. Assista ao vídeo.

A Secretaria de Infraestrutura do município de Ipu está reformando o antigo prédio da Prefeitura Municipal de Ipu.
Sua história - Localizado na Praça Cel. Liberalino, Centro Comercial, e em frente ao Mercado Público e ao lado da Praça Delmiro Gouveia, durante muitos anos, esse edifício abrigou a sede da Prefeitura Municipal de Ipu. Construído em 1877 pelo Governo Estadual, sob a direção de Antônio Francisco de Paula Quixadá. Funcionou em primeiro plano como Cadeia Pública, sua edificação consta de um terreno que serviu por muito tempo como a Guarda da Polícia Militar, o andar superior foi aproveitado para as atividades da Câmara Municipal de Vereadores de Ipu, Conselho Municipal e sala de arquivo, no andar inferior era destinado aos presidiários e ao Guarda Municipal, e armamentos.
Em 10 de novembro de 1939, sob a administração do Prefeito Municipal, Dr. Francisco das Chagas Pinto, o prédio sofreu reformas na sua estrutura original, funcionando exclusivamente como Paço Municipal. Hoje o prédio é um marco histórico da monarquia ipuense. Sua última reforma aconteceu no dia 24 de agosto de 2005.
Atualmente esse edifício está passando por uma ampla reforma estrutural, e quando pronto, irá funcionar como Centro Comercial da Cidadania, Secretaria de Turismo, Junta Militar, Secretaria de Cerimonial e Ação Social realizando serviços como: retirada da Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Reservista etc.
Acompanhe abaixo ao vídeo produção do nosso redator do Portal de Notícias Aconteceu Ipu, Afrânio Soares em parceria com o Governo Municipal.
** Dados históricos Professor Francisco Mello.
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Manifestação em Ipu, "Em Defesa da Aposentadoria e dos Direitos Trabalhistas" nesta sexta (28).

Embalados pela frase "Fora Temer", diversos servidores, vereadores e sindicalistas de Ipu participaram de uma caminhada ordeira, fazendo "jus" a Greve Geral que parou o país nesta sexta-feira (28-04-2017).
Os manifestantes saíram da sede do Sindicados dos Trabalhadores Rurais de Ipu em caminhada pelas ruas do centro comercial, e findam-se na Praça de Iracema.
Se fizeram presentes, servidores públicos federais, estaduais, professores, vereadores, Agentes de Saúde Pública e Endemias, Apeoc de Ipu, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ipu, e membros do SINDSERVI.
A manifestação se contrapõe as reformas previdenciária e trabalhista imposta pelo Governo Federal. 
Os manifestantes conduziram várias faixas e cartazes, na sua maioria com frase de efeito moral "Em Defesa da Aposentadoria e dos Direitos Trabalhistas"..."Fora Temer".
Acompanhe as imagens e vídeo bastidores, uma produção do nosso redator do Portal de Notícias Aconteceu Ipu, Afrânio Soares.
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Veículo utilizado em atentado em Ipu é encontrado abandonado na zona rural de Ipu.

Um carro abandonado a cerca de 8km do local onde o ocorreu um atentado contra um comerciante pode ter sido utilizado pelos pistoleiros na tentativa de homicídio. A Polícia acredita que o carro pode ter sido usado pelos homens que atentaram contra o comerciante no centro da cidade de Ipu (CE). (reveja a matéria)
Horas depois o veículo utilizado pelo trio na tentativa de homicídio, foi encontrado abandonado na localidade de Engenho do Belém, zona rural, O Fiat Uno, ano 2004, de cor cinza, que foi apreendido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil. 
A Polícia Militar de Ipu passou a trabalhar em cima do caso e conseguiu identificar todos os suspeitos, dos quais dois são ex presidiários, não tiveram suas identidades revelada para não atrapalhar as investigações. 
VEJA A MATÉRIA RELACIONADA:
Um dos suspeitos que tem uma deficiência em uma das pernas, teria uma rixa antiga com a vitima, o que a polícia acredita ter sido este o motivo da tentativa de homicídio. O veículo abandonado utilizado pelos criminosos havia sido tomado de assalto na localidade de Saudoso, zona rural do município de Poranga (CE).
*** Informações com Ipu Notícias


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Mulher é executada a bala no bairro Ponte Preta, nesta sexta (27), em Crateús.

O homicídio foi registrado na manhã desta sexta-feira 28/04/2017, na cidade de Crateús, mais precisamente, no Bairro Ponte Preta, foi assassinada a bala a jovem: Thaís Ferreira de Oliveira , 25 anos, natural de Crateús, desocupada, solteira, filha de Francisco Ferreira do Nascimento e Maria Adalgisa de Oliveira Ferreira, residente na Rua Antônio Jucá, Bairro São José, em Crateús.
Segundo a polícia O corpo da jovem foi encontrado e apresentava perfurações a bala na região das costas e também na cabeça. A vítima foi encontrada caída já sem vida na beira da estrada. De acordo com populares, por volta da meia noite, Thaís foi vista passando com um homem na garupa de uma motocicleta e pouco tempo depois o homem retornou sozinho. Populares das imediações também chegaram a ouvir alguns disparos na direção de onde ocorreu o crime.
A polícia militar esteve no local fez diligências porém até o momento a autoria do crime não foi identificada. O corpo de Thaís foi levado para o IML de Tauá. As investigações agora ficará a cargo dá Delegacia Regional de Polícia Civil de Crateús.
*** Informações com Ipaporanga Notícias


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

O presidente Temer enfrenta maior protesto e diz que manterá reformas

O governo federal tentou minimizar os efeitos das manifestações de ontem contrárias às reformas trabalhista e previdenciária. Por meio de nota, o presidente Michel Temer respondeu às demonstrações dizendo que as mudanças legislativas continuarão no Congresso Nacional. Ministros consideraram o movimento um fracasso, enquanto sindicalistas e movimentos sociais celebraram as adesões.
“O governo federal reafirma seu compromisso com a democracia e com as instituições brasileiras. O trabalho em prol da modernização da legislação nacional continuará, com debate amplo e franco, realizado na arena adequada para essa discussão, que é o Congresso Nacional”, disse Temer.
Governistas e o próprio presidente destacaram episódios de violência nos focos de protestos em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde houve queima de ônibus e confronto entre policiais e manifestantes. Foram registrados protestos em pelo menos 129 municípios brasileiros.
“Você pega milhares de pessoas obstruídas por 15, 20, 50 pessoas. As pessoas estão querendo ir trabalhar e estão sendo obstruídas”, afirmou o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, que se referiu à greve geral como inexistente.
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, descartou prejuízos à votação da reforma da Previdência por conta das manifestações. “Há uma consciência muito forte de que é preciso que nós enfrentemos a questão da reforma da Previdência”, disse Moreira Franco, em entrevista à rádio CBN.
Centrais sindicais ligadas à oposição e à base se uniram para fortalecer o movimento da sexta-feira, que teve ainda apoio maciço da Igreja Católica e de algumas igrejas evangélicas. Movimentos sociais também participaram das manifestações. Organizadores lançaram notas conjuntas pedindo maior diálogo com o Congresso e ameaçando novas paralisações.
O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, classificou os atos coordenados como vitoriosos. “Os próximos passos ainda serão discutidos. Vamos ver como os senadores vão agir na reforma trabalhista, sendo que entre a votação na Câmara e a discussão no Senado houve a maior greve do País nos últimos 30 anos”, afirmou. Análise
Para o analista político da UFRJ, Paulo Baía, o movimento foi ineficaz como greve geral, mas teve sucesso na repercussão política, porque conseguiu ser destaque durante todo o dia. “O País não parou, continuou. Mas os movimentos de paralisação criaram um clima de grande impacto politico para a pauta de reivindicações. Não dava pra fechar os olhos e fingir que não existia um movimento de protesto.” O especialista destacou ainda a união entre centrais sindicais rivais, algo, segundo ele, impensável um ano atrás.
O cientista político Adriano Gianturco, do Ibmec, avalia que o governo e o Congresso saíram beneficiados. “Para mim, foi fracasso total. Não houve greve, foi guerrilha urbana, tática do medo. Pegou muito mal. Para o governo, é uma ótima notícia. Não poderia ter sido melhor”, avaliou.
Na visão da sociólogo Sônia Fleury, da FGV, conseguiu passar a mensagem de insatisfação popular e do desconexo entre Congresso e população. “Não se esperava que o governo dissesse que ia mudar de opinião. Espera-se que os parlamentares sejam mais sensíveis ao que a população está sentindo e como isso vai repercutir nas eleições”, argumentou.
*** Informações com O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Ciro Gomes chama João Doria de “viado” na Universidade de São Paulo

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes, em evento da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, na noite de quinta-feira (27), chamou o prefeito da capital paulista, João Doria, de “viado cheio de areia no cu”.
A informação é da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Os alunos que estavam presentes ficaram indignados com a declaração e divulgaram uma nota coletiva no grupo interno da faculdade no Facebook.
Ainda de acordo com a coluna, a nota de repúdio diz que “em um ambiente plural como a universidade, comportamentos como esse não devem ser tolerados, e os que mantém comentários preconceituosos, em um dos países menos tolerantes com LGBTs do mundo, incitam violência e preconceito e não devem merecer destaque nem o apreço da opinião pública.”
Leia a nota na íntegra
NOTA DE REPÚDIO COLETIVA A CIRO GOMES
No dia 27/4 a FDUSP viu a organização de um grande evento, com a presença de grandes figuras como Lindbergh Farias, Fernando Haddad e outros representantes do progressismo e de um novo projeto de Brasil contraposto ao momento atual de intolerância e retrocessos: O Projeto Brasil Nação. É lamentável que, nessa nova proposta, valores retrógrados e decrépitos como a homofobia se imiscuam.
O ex-governador e presidenciável Ciro Gomes, após uma pergunta provocativa de um aluno quando ele chegava ao evento, que insinuava que esse ia ser derrotado por João Dória na corrida presidencial, respondeu com as palavras: “Eu pego um viado cheio de areia no cu, que nem o João Doria, e encho de porrada”.
Covardemente, fora dos microfones e dirigindo-se apenas a um aluno, o suposto progressista dá as caras. Em um ambiente plural como a universidade, comportamentos como esse não devem ser tolerados, e os que mantém comentários preconceituosos e, em um dos países menos tolerantes com LGBTs do mundo, incitam violência e preconceito não devem merecer destaque nem o apreço da opinião pública.
Um candidato à presidência e quem se propõe a construir um novo projeto de Brasil, independentemente do seu tom político, não pode ter valores que mais dizem respeito ao Brasil arcaico e colonial do que ao projeto de país com direitos humanos para todos que vem sendo construído pelos brasileiros, como avanços como o reconhecimento da união homoafetiva demonstram.
Dito isso, por meio dessa nota, os estudantes apoiadores dessa nota convidam os alunos da Faculdade de Direito do Largo São Francisco manifestam seu expresso repúdio às declarações de Ciro Gomes e à homofobia e se posicionam a favor dos direitos dos LGBTs e de uma luta organizada e consciente desses contra os que ainda insistem em tentar calar os milhões de LGBTs brasileiros.
As vozes LGBT não aceitarão as opressões e não serão silenciadas! Por direitos e por dignidade, NÃO NOS CALARÃO!
*** Informações com Ceará News 7
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

"Política": PSDB já pensa na chapa João Doria e Tasso Jereissati para a Presidência em 2018

Tem gente na alta cúpula do PSDB apostando forte numa chapa João Doria (presidente) e Tasso Jereissati (vice-presidente) para concorrer à eleição presidencial em 2018.
Segundo o Expresso, da Época, “o argumento é aquele surrado, que o candidato – no caso, Doria – não alcança o eleitor nordestino”.
A ideia, no final das contas, é uma candidatura puro sangue, com tucanos pedigree.
*** Informações com Ceará News 7


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Greve geral acaba em vandalismo no Rio e em SP, atinge todo o país, mas reúne pouca gente e tem confrontos

A greve geral convocada pelas centrais sindicais e movimentos de esquerda contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB) afetou todos os estados da federação, conseguiu deixar algumas capitais com cara de feriado, mas reuniu poucos manifestantes nas ruas, teve confrontos violentos no Rio e em São Paulo e terminou com os dois lados – governo e sindicatos – cantando vitória.
O efeito ‘cidade-fantasma’ em algumas capitais, como São Paulo, foi decorrência, principalmente, da adesão de motoristas de ônibus, trens e metrô, além de bloqueios em rodovias importantes do entorno da capital, que dificultaram a locomoção de trabalhadores.
Não há números confiáveis sobre a adesão. O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, estimou em 40 milhões o número de trabalhadores que pararam, mas não explicou como chegou a este número. “O recado foi dado. O governo agora terá oportunidade de abrir negociações para fazer uma reforma justa e civilizada”, disse.
A Central Única dos Trabalhadores (CUT) não fez uma estimativa com números, mas seu presidente, Vagner Freitas, considerou a paralisação um sucesso. “Mostramos ao Temer que a população não concorda com as reformas”, disse. “E não para aqui. Vamos ocupar Brasília para que o Congresso não vote as reformas e vamos fazer mais greves se for necessário”, disse.
O governo viu diferente. O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, afirmou que “não houve greve, mas uma baderna generalizada”, que foi coibida rapidamente pela polícia, que liberou bloqueios e piquetes que impediam que aqueles que não aderiram à greve se dirigissem aos locais de trabalho.
Sobre o impacto do protesto na tramitação das reformas, disse que o fracasso da manifestação ajuda o governo. “Num primeiro momento, eu acho que as consequências serão no sentido de fortalecer as reformas. porque, quando essas atitudes são tomadas, você cria dificuldades para que as pessoas se dirijam ao seu trabalho”, disse. “A reforma trabalhista veio para dizer ao trabalhador: você é livre para fazer o acordo que você queira.”
Em nota, Temer afirmou que as greves “ocorreram livremente em todo o país”, mas disse que o “trabalho em prol da modernização da legislação nacional continuará, com debate amplo e franco, realizado na arena adequada para essa discussão, que é o Congresso Nacional”.
Em ato no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, próximo à casa de Temer, o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos, um dos líderes do protesto, prometeu levar a manifestação ao Congresso. “Se não entenderem [as manifestações] vai ter convulsão social. Nós vamos tomar o Congresso, porque terra improdutiva tem que ser ocupada para ter função social”, afirmou no protesto.
Pelo país, havia pouca gente nas manifestações. O maior ato ocorreu no Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, onde os organizadores disseram ter reunido 70 mil pessoas – a PM não fez estimativa. Mas foi neste ato que ocorreu um dos maiores tumultos da greve geral, com uma batalha campal entre policiais militares e manifestantes que tentaram chegar à casa de Temer no Alto de Pinheiros, um bairro de altíssimo padrão.
A PM impediu o acesso com bombas de gás lacrimogênio, bombas de efeito moral, balas de borracha e jatos de água. Os manifestantes responderam com paus, pedras e outros objetos atirados contra os policiais.
Para juntar o seu arsenal, os manifestantes arrancaram concretos de calçadas, quebraram placas de trânsito e retiraram pedaços de madeira de algumas casas. Também quebraram vidraças, agências bancárias e ao menos um restaurante.
Segundo a Secretaria da Segurança Pública, 36 manifestantes foram presos em todo o estado de São Paulo, sendo 21 na capital.
RioOutro confronto violento ocorreu no centro do Rio de Janeiro, com a PM e manifestantes usando o mesmo arsenal do enfrentamento em São Paulo – bombas de gás e balas de borracha do lado policial; paus, pedras e pedaços de madeira, além de barreiras de fogo nas vias.
O protesto ocorreu principalmente no entorno da Assembleia Legislativa do Rio e deixou o trânsito da região totalmente parado entre o final da tarde e o início da noite. Parte do comércio fechou as portas. Na Avenida Rio Branco, várias agências bancárias foram depredadas. Além de carros e lojas, pelo menos oito ônibus foram incendiados pelos manifestantes.
“Com esse tipo de ataque, os veículos – que não têm seguro (as seguradoras não fazem apólices para ônibus) – são inteiramente descartados”, disse em nota a Fetranspor (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro).
Em São José dos Campos, interior de São Paulo, um motorista foi preso após atropelar manifestantes que bloqueavam a marginal da rodovia Presidente Dutra. Duas jovens atingidas pelo veículo ficaram feridas e levadas pelos bombeiros a um pronto-socorro na cidade.
O motorista, que após ser parado, deu ré e avançou sobre o grupo para furar o bloqueio, foi perseguido na rodovia e detido por policiais rodoviários. Ele foi levado para uma delegacia da Polícia Civil, prestou depoimento e foi liberado.
Em Pernambuco, um motorista de uma Kombi atropelou e matou um motociclista ao tentar desviar de um bloqueio feito por manifestantes na BR-101, em Cabo de Santo Agostinho.
*** Informações com Agência Brasil e Reuters
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Lula sobre Palocci: pode prejudicar muita gente, menos eu

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou nesta sexta-feira sobre a possibilidade do ex-ministro Antonio Palocci fechar delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato. Mantendo a praxe de se dizer o homem mais honesto do país, Lula disse que Palocci pode “prejudicar muita gente, menos ele”. Mesmo assim, afirmou “ter certeza” de que o ex-homem forte do seu governo não fará acordo com os investigadores, apesar de ele ter dito ao juiz Sergio Moro que está “disposto a contar tudo” e a abrir um caminho que “pode render mais um ano de Lava Jato”.
“Se tem alguém que sabe tudo sobre mim, esse é o nosso homem lá de cima. Eu não tenho preocupação com nenhuma delação.[O Palocci] foi meu companheiro por 30 anos, é uma das figuras mais inteligentes desse país. Ele já é maior de idade. Eu tenho certeza absoluta de que não vai fazer delação. Ele pode contar tudo o que sabe, mas tenho certeza que pode prejudicar muita gente, menos eu”, disse Lula, em entrevista à Radio Guaíba, do Rio Grande do Sul.
Lula também aproveitou a entrevista para declarar abertamente que será candidato à Presidência em 2018, pedir votos à população e dizer que não há plano B no PT. Nas últimas semanas, diante das acusações do empreiteiro Léo Pinheiro e de delatores da Odebrecht, o partido passou a fazer análises internas sem o seu líder máximo na disputa do próximo ano. 
“Antes eu tinha dúvida, mas hoje eu tenho certeza: quero ser presidente outra vez. Vou pedir ao povo brasileiro a licença para votar em mim. Para mim, não tem plano B”, disse Lula, completando que está tranquilo de que não será impedido de concorrer. O ex-presidente é réu em cinco ações penais. Se ele for condenado em segunda instância até o ano que vem, ele fica enquadrado na Lei da Ficha Limpa.
O ex-presidente também declarou apoio à greve geral, que acontece desde a manhã desta sexta-feira contra as reformas previdenciária e trabalhista, dizendo que ela é um “sucesso” e que pode levar os deputados a mudarem de opinião. Com ligação histórica com as centrais sindicais e movimentos de esquerda que convocaram a mobilização de hoje, Lula se empenhou em mostrar que é o homem”capaz de resolver a crise do país”. “Se tem uma coisa que eu entendo bem, é da alma do povo brasileiro”.
*** Informações com Revista Veja
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

"Anote na Agenda": Saiba como votaram os deputados cearenses na Reforma Trabalhista

Após 14 horas de debates, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta última quinta-feira (27) o projeto de lei (PL) 6787/16, a Reforma Trabalhista. Foram 296 favoráveis, 177 contrários e 39 abstenções. A maioria dos deputados federais cearenses, porém, votou contra o projeto. Foram dez votos a favor e oito contra. Quatro deputados não compareceram à votação. Confira como votou cada deputado:
Sim
Adail Carneiro (PP)
Aníbal Gomes (PMDB)
Danilo Forte (PSB)
Domingos Neto (PSD)
Gorete Pereira (PR)
Moses Rodrigues (PMDB)
Raimundo Gomes de Matos (PSDB)
Vaidon Oliveira (DEM)
Não
André Figueiredo (PDT)
Cabo Sabino (PR)
Chico Lopes (PCdoB)
José Airton Cirilo (PT)
José Guimarães (PT)
Leônidas Cristino (PDT)
Luizianne Lins (PT)
Odorico Monteiro (PROS)
Ronaldo Martins (PRB)
Vitor Valim (PMDB)
Abstenções - Ariosto Holanda (PDT), Genecias Noronha (SD), Macedo (PP) e Paulo Henrique Lustosa (PP).
A Reforma Trabalhista como foi aprovada dá prevalência ao acordo sobre a lei em 16 pontos, como as horas da jornada de trabalho, intervalo mínimo de alimentação de meia hora, parcelamento das férias em até três vezes, teletrabalho, regime de sobreaviso e trabalho intermitente. O texto estabelece, dentre outras coisas, o fim da contribuição sindical obrigatória e da ajuda do sindicato na rescisão trabalhista.
Além disso, há alterações como, por exemplo, a redução da multa para empresas que mantém empregados não registrados e a a isenção do cálculo de horas no trajeto do empregado até o trabalho na jornada de trabalho. O projeto agora segue para apreciação do Senado Federal.
A lista completa de como votaram os deputados federais pode ser vista clicando aqui.
*** Informações com Tribuna do Ceará
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

O presidente do Senado, Eunício Oliveira deixa a UTI, mas segue internado em hospital de Brasília

O Presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), deixou a UTI na manhã desta sexta-feira (28), mas segue internado em hospital de Brasília. A expectativa da equipe médica é que ele receba alta neste sábado (30).
Eunício passou mal e desmaiou na madrugada da quinta-feira (27). Segundo a assessoria, as suspeitas iniciais, de acidente vascular cerebral e encefalite viral não se confirmaram. Os exames de imagem realizados não apontaram anormalidade, segundo a equipe médica.
Eunício já havia sido internado em fevereiro, para uma cirurgia na vesícula.
*** Informações com G1-CE


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

"Greve Geral": Protesto contra reformas leva milhares de pessoas ao Centro de Fortaleza nesta sexta (27).

Manifestantes tomaram as ruas do Centro de Fortaleza durante a manhã dessa sexta-feira, contra as propostas de reforma trabalhista e previdenciária que tramitam no Congresso Nacional. Segundo a organização do evento, cerca de cem mil manifestantes participaram do protesto, que partiu da Praça Clóvis Beviláqua e percorreu as ruas do Centro até a Praça do Ferreira. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que não divulgaria números sobre participantes.
Em algum momentos houve depredação e confrontos entre manifestantes e seguranças. Lojas que decidiram abrir relaram um movimento fraco.
Entretanto, várias decidiram permanecer abertas, independente da manifestação. Algumas chegaram a baixar as portas por pressão de participantes do protesto. Mas, acabaram reabrindo pouco depois, conforme o ato dispersava-se.
Segundo Luciene Oliveira, integrante da Federação dos Trabalhadores do Serviço Público do Estado do Ceará, a manifestação de ontem foi apenas uma demonstração do que os opositores da reforma podem fazer. Ela afirma que sua entidade conseguiu paralisar o serviço público em mais de 70 municípios do Estado. E diz que podem fazer mais. "Se depender da nossa mobilização, nós vamos fazer este País parar até o dia da votação da reforma da Previdência", disse. O presidente da CUT cearense, Wil Pereira, chamou o protesto de "esquenta". Segundo ele, "está só começando. Com certeza, nós vamos tirar o homem da cadeira", referindo-se ao presidente Michel Temer.
Os manifestantes demonstravam confiança de que os protestos poderiam impedir mesmo a reforma trabalhista, que já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e precisa apenas de maioria simples dos senadores para seguir para a sanção presidencial. "Tenho certeza que vai gerar uma repercussão", declarou Kléber Oliveira, servidor da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). Ele afirmou que os protestos dessa sexta-feira servem para demonstrar que "o povo está atento".
O percurso da manifestação foi tranquilo durante a maior parte do tempo. De acordo com o responsável pelo policiamento major Otoniel, a manifestação ocorreu sem maiores incidentes. O oficial não disse quantos agentes haviam sido mobilizados para o ato.
Entretanto, manifestantes forçaram diversos comerciantes que seguiam funcionando no Centro a fechar as portas. Em frente à Praça José de Alencar, a Galeria Professor Brandão teve o portão arrombado por manifestantes que exigiam a liberação dos comerciários do serviço.
Construção civilEm outro ponto da cidade, uma obra localizada no cruzamento entre a Avenida Heráclito Graça e a Rua Antônio Augusto, no bairro Aldeota, em Fortaleza, foi invadida e depredada por manifestantes. Um engenheiro também teria sido agredido na ação.
De acordo com um funcionário da construtora, que preferiu não se identificar, cerca de 50 homens, que não trabalham na obra, chegaram ao local, em motocicletas, por volta de 9h, e invadiram o terreno.
Em seguida, alguns manifestantes subiram os andares dos prédios que estão sendo construídos, ordenaram que os funcionários deixassem a construção e começaram a depredação. Um engenheiro que trabalha na obra foi agredido e teve o óculos quebrado. Após a depredação, os manifestantes fugiram. Em nota, o Sinduscon-CE, Sindicato das Construtoras, repudiou a ação e disse que esse tipo de ocorrência é inaceitável. 
*** Informações com Diário do Nordeste


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

O ministro do STF, Gilmar Mendes manda soltar o empresário Eike Batista nesta sexta (27).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar nesta sexta-feira (27-04) o empresário Eike Batista, preso no final de janeiro na Operação Eficiência, um desdobramento da Operação Lava Jato. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
De acordo com a decisão do ministro, Eike deverá ser solto se não estiver cumprindo outro mandado de prisão. Caberá ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro, avaliar se o empresário será solto e aplicar medidas cautelares.
Segundo as investigações, Eike teria repassado US$ 16,5 milhões em propina ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), por meio de contratos fraudulentos com o escritório de advocacia da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, e uma ação fraudulenta que simulava a venda de uma mina de ouro, por intermédio de um banco no Panamá. Em depoimento à PF, Eike confirmou o pagamento para tentar conseguir vantagens para as empresas do grupo EBX, presididas por ele.
No habeas corpus, a defesa de Eike Batista alegou que a prisão preventiva é ilegal e sem fundamentação. Para os advogados, a Justiça atendeu ao apelo midiático da população .
“Nada mais injusto do que a manutenção da prisão preventiva de um réu, a contrapelo da ordem constitucional e infraconstitucional, apenas para satisfazer a supostos anseios de justiçamento por parte da população, os quais, desacoplados do devido processo legal, se confundem inelutavelmente com a barbárie”, argumenta a defesa.
*** Informações com Revista Veja
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Tiroteio em uma Loja de Celulares no início da tarde desta quinta (27), em Ipu. Assista ao vídeo.

Três indivíduos armados deflagraram vários tiros contra um empresário de uma Loja de Celulares no início da tarde desta quinta-feira (27-04-2017), sinistro acontecido no Centro Comercial de Ipu.
Segundo informações não oficializada, os dois homens chegaram em um Fiat Uno, cor preto, e um deles adentrou na loja deflagrando alguns tiros, o proprietário da loja revidou. Houve troca de tiros, e algumas balas chegaram a atingir as paredes de alguns dos comércios em frente a loja de celulares. Felizmente ninguém foi atingida pelas balas perdidas, até por conta do horário, com pouco movimento.
Os dois homens tomaram rumo ignorado, segundo informações de populares que entraram em contato com a nossa redação do Portal de Notícias Aconteceu Ipu, via nossa WhatsApp (88) 9.9916-7711, uma das balas chegou a atingir de "raspão" o proprietário, "informação não confirmada oficialmente". Não temos informações se foi uma tentativa de assalto.
A ocorrência foi toda filmada por um circuito eletrônico, vídeo abaixo. A Polícia Militar foi acionada, e até o fechamento desta notícia, sem maiores detalhes.

Atualização: Há indícios que o veículo usado nesta ação, fora abandonado na localidade do "Regalo", zona rural de Ipu. Maiores detalhes posteriormente.
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

Greve Geral atinge vários setores nesta sexta (28); veja quais categorias paralisaram as atividades

Está marcada para esta sexta-feira (28) a Greve Geral, em que sindicatos e movimentos de esquerda de todo o país vão fazer manifestações contra as Reformas da Previdência e Trabalhista, do governo de Michel Temer.
No Ceará, servidores da capital cearense e de mais 60 municípios do estado aderem à greve. Na capital, os manifestantes se concentram na Praça Clóvis Beviláquia (conhecida como Praça da Bandeira) e no Paço Municipal, às 8h.
Os atos estão programados, liderados pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais (Sindifort), pela Intersindical – Central da classe Trabalhadora, pela Central Única dos Trabalhadores do Ceará (CUT) e pela Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce).
Os agentes de trânsito da AMC, servidores da UrbFor, servidores do IPM, Agentes de Combate à Endemias e Agentes de Saúde confirmaram presença nos protestos.
A presidente da Fetamce, Eredina Soares, afirma que a expectativa é de que seja o maior ato de conjunto dos funcionários públicos do Estado, que mostra os servidores municipais de todo o estado estão unidos e se movimentando para tentar impedir as reformas e os projetos de lei que podem ameaçar os direitos dos funcionários públicos. O objetivo das manifestações é resistir ao que os sindicatos consideram como a destruição dos direitos Trabalhistas e Previdenciários.
“Nesta sexta-feira, a classe trabalhadora deve sair de casa na certeza que precisamos derrotar este golpe continuado nos direitos do nosso povo”, ressalta Eredina.
Algumas das prefeituras dos municípios que aderem à greve decretaram ponto facultativo na sexta-feira (28). A Fetamce informa que administrações de 17 cidades já definiram não funcionar. São elas: Barreira, Tarrafas, Uruburetama, Farias Brito, São Benedito, Novo Oriente, Graça, Ibiapina, Amontada, Capistrano, Icó, Apuiarés, Iguatu, Hidrolândia, Caririaçu, Tianguá e Aratuba (liberou o servidores).
O movimento atingirá todos os setores da sociedade, além dos funcionários públicos, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) afirmou que a categoria vai marcar presença nas manifestações, mesmo após o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) emitir uma nota em que pede para os funcionários das empresas de transportes coletivos não aderirem à greve.
O Sintro afirma que participar da greve geral é tentar lutar por direitos dos trabalhadores e tentar impedir as reformas que estão previstas pelo governo federal.
Outro setor atingido pelo protesto será as instituições de ensino, não só públicas, como também as particulares. Em Fortaleza, algumas escolas privadas já se manifestaram que não irão funcionar devido a paralisação.
As escolas e instituições de ensino superior públicas também não funcionarão, mas têm o apoio dos seus sindicatos, diferente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Ceará (Sinepe-CE), que não apoia a paralisação e recomenda que os colégios funcionem.
Colégio Nossa Senhora das Graças, Colégio Juvenal de Carvalho, Colégio Santa Santa Isabel, Santa Cecília e Colégio Batista foram instituições que emitiram nota nas redes sociais afirmando que não funcionarão durante a Greve Geral.
A saúde também será atingida pela greve, os trabalhadores da saúde vão paralisar as atividades, em dois hospitais públicos da capital, o Hospital Geral Doutor César Calls e no Instituto Doutor José Frota (IJF) vão realizar apenas atendimentos de urgência, das 7h às 9h. Após esse horário, os trabalhadores vão se reunir aos manifestantes na Praça Clóvis Beviláqua.
Os bancários também participam do ato, na sexta-feira as agências se encontrarão fechadas e retomam as atividades na terça-feira (2). A categoria também estará presente na Praça Clóvis Beviláqua.
*** Informações com Tribuna do Ceará
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores