sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Meteorologistas antecipam tendência de chuvas abaixo da média em todo o Ceará.


A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulga, no dia 18 de janeiro, a primeira previsão de chuvas para o próximo trimestre - fevereiro, março e abril - de 2019. O órgão não antecipa os estudos climatológicos, mas outras instituições meteorológicas parceiras revelam que a tendência é de precipitações abaixo da média.
Os estudos com base em modelos meteorológicos são preocupantes pois a maior parte do território cearense já enfrenta sete anos de chuvas abaixo da média. E é justamente no sertão onde estão localizados os reservatórios que abastecem os centros urbanos do interior e a Região Metropolitana de Fortaleza (Castanhão, Orós, Banabuiú, por exemplo), onde as chuvas estão mais escassas.
Reservatórios - Caso as previsões sejam confirmadas, a crise de abastecimento deve se agravar no Estado. "O quadro ainda não é desanimador, mas há uma forte tendência de as chuvas ficarem abaixo do índice normal e de serem muito irregulares", afirmou o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do 3º Distrito de Recife, Ednaldo Correia de Araújo.
"Vão ocorrer períodos sem chuva (veranicos), vai chover muito bem em uma área e em outra, não", complementa. Ainda segundo Ednaldo Araújo, pelos estudos realizados até o momento, o acumulado neste ano deve ficar abaixo do registrado em 2018. "Se ficasse igual ao ano passado, era razoável", ponderou.
El Niño - Acerca da formação do El Niño (aquecimento das águas superficiais do Oceano Pacífico), fenômeno que influência na redução de chuvas no Semiárido nordestino, o meteorologista observou: "Está praticamente caracterizado, mas será fraco e vai trazer redução de chuvas para a região em março e abril".
A climatologista do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe) do Ministério da Ciência e Tecnologia, Alice Macedo, observou que o trimestre (fevereiro, março e abril) deverá ser marcado por chuvas abaixo da média histórica e anunciou que, no próximo dia 17, o órgão vai atualizar a previsão de chuvas para a região Nordeste. "Os estudos indicam até o momento chuvas abaixo do normal", pontuou.
Alice Macedo esclareceu que há forte tendência de formação do El Niño. "O fenômeno ainda não está presente, pois ainda não houve o acoplamento dos ventos, uma resposta ao aquecimento das águas do Oceano Pacífico", frisou a especialista.
O meteorologista da Funceme, Davi Ferran, tem a mesma explicação técnica. "As águas do Oceano Pacífico já estão aquecidas meio grau Celsius, mas a atmosfera ainda não respondeu a esse aquecimento", explicou.
"Para formação do El Niño é preciso mais de uma condição porque é um fenômeno oceânico e atmosférico, mas as chances de formação são de 95% entre fraco e moderado". Ferran observou, entretanto, que alguns institutos meteorológicos já confirmam a formação do fenômeno.
Sobre a duração do El Niño observou: "Há 70% de chance de ocorrer, até o fim da quadra chuvosa". Já as condições do Oceano Atlântico Sul Equatorial/Tropical permanecem favoráveis à atração da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) - banda de nuvens que circundam a faixa equatorial da Terra.
Esperança - Janeiro ainda é mês de pré-estação chuvosa. No campo, os agricultores estão de olho na natureza e mantêm a esperança do retorno das chuvas.
"Tivemos um dezembro muito bom, no seu início, mas já para o fim do mês e o início deste janeiro as chuvas foram embora", disse o produtor rural, Francisco Batista, da localidade de Serrote, zona rural de Iguatu, na região Centro-Sul.

*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket