sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Lista completa dos secretários pode nem sair até a posse do Governador reeleito, Camilo Santana


Na reta final do seu primeiro mandato, o governador Camilo Santana se divide entre a busca de recursos nos ministérios, em Brasília, e a difícil formação do seu secretariado. Nos bastidores, o anúncio da lista completa com os 21 auxiliares do primeiro escalão foi adiado algumas vezes. Diante das indefinições, o Palácio da Abolição está divulgando os nomes de acordo com as tratativas individuais. 
Nesta quinta-feira, o Diário do Nordeste publicou, em primeira mão, a confirmação de permanência de André Costa (Segurança Pública e Defesa Social) e Arialdo Pinho (Turismo). Nos dois casos, a permanência é uma sinalização do governador de que avalia, ao menos, como satisfatório o trabalho. 
Na Segurança, mesmo com a manutenção do titular, o Governo precisará de resultados mais expressivos e convincentes para aquela que é uma das principais demandas da sociedade: a redução da violência.
No Turismo, a implantação do hub, a atração de novos voos, a consolidação de Jericoacoara como um destino turístico internacional, a atração de grandes empreendimentos hoteleiros e o Aeroporto de Aracati, deram ao secretário Arialdo crédito para seguir à frente da Pasta.
Em entrevista, ele prevê metas de “buscar interligações com a África do Sul, o norte da África e possivelmente com os Emirados Árabes”. O plano de gestão também visa investimentos em infraestrutura, como o saneamento básico nas praias e as restaurações da Ponte dos Ingleses e Farol do Mucuripe, além do hub portuário no Estado com objetivo de atingir a marca de 40 navios internacionais por ano.
Nomes - Luís Mauro Albuquerque Araújo (Administração Penitenciária), Socorro França (Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos) e Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Dr. Cabeto (Saúde), também estão confirmados no primeiro escalão do petista. 
A divulgação da lista completa pode ocorrer até o fim de semana, mas há a possibilidade de a posse do governador ocorrer sem que o secretariado esteja completo. 
Com um arco de alianças de 24 partidos na disputa pela reeleição estadual, em outubro deste ano, Camilo tem encontrado dificuldades para definir a nova equipe. Ainda ontem à noite, boa parte dos atuais secretários ainda não sabia o próprio futuro. Questionados, muitos se mostraram inclusive incomodados por não serem informados mesmo após a última reunião de gestão, realizada na quarta-feira (26), quando Camilo agradeceu o empenho de todos.
O tucano Maia Junior, que é o atual secretário de Planejamento, disse à reportagem que não sabe ainda se continua ou se deixa a gestão petista. Segundo ele, tem duas propostas para retornar à iniciativa privada, mas que vai aguardar a definição em “respeito” ao governador. 
Assim como Maia, cotados para integrar o secretariado do Palácio da Abolição também seguem sem saber do futuro. Os atuais secretários petistas, De Assis Diniz, da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, e Artur Bruno, do Meio Ambiente, ainda aguardam definição do governo. 
O secretário Fabiano Piúba, atual chefe da Cultura, comemorou o fato de a gestão manter a Pasta com status de Secretaria, apesar da reforma administrativa que pretende enxugar cerca de R$ 1 bilhão. Mas, sobre a manutenção no cargo, preferiu aguardar o anúncio oficial. Piúba também não confirmou o convite.
O caso PT - Na tentativa de definir as cartas no jogo de partidos na gestão, Camilo vai se reunir com a cúpula do PT ainda hoje antes de anunciar a definição do primeiro escalão.
Atualmente com três Pastas, o PT espera manter ao menos a Casa Civil, com Nelson Martins, e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, que pode ser De Assis Diniz ou outro nome da legenda. O PT comanda a Pasta desde a gestão Cid Gomes (PDT), quando o próprio Camilo chegou a chefiar antes de se eleger deputado estadual. 
Nos bastidores, o partido tem pressionado para ganhar mais espaço no governo. O presidente da legenda, deputado estadual Moisés Braz, cobrou publicamente, na semana passada, mais poder de influência da sigla no governo.
O interesse dos petistas eleitos para a Assembleia Legislativa era ocupar lugar na Mesa Diretora, a liderança do governo ou assumir a chefia de uma Pasta no primeiro escalão. Com menos secretarias, o governador vai precisar sentar com o próprio partido para apaziguar os ânimos dos correligionários. 
A conversa entre o governador e o presidente estadual do PT deveria ter sido feita ontem pela manhã, mas acabou sendo adiada em virtude da agenda de Camilo. 
O principal articulador do grupo majoritário do PT com o governador, deputado federal José Guimarães (PT), deu sinais, ontem à noite, de que ainda havia indefinições quanto à participação do partido no governo. 
Minutos antes de embarcar para Brasília, o parlamentar se limitou a dizer que “não tem como” dar detalhes de como ficará a distribuição de petistas no Palácio da Abolição.

*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores