terça-feira, 13 de novembro de 2018

Bolsonaro anuncia general assessor de Toffoli para Ministério da Defesa

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta terça-feira (13-11-2018) a indicação de Fernando Azevedo e Silva, general da reserva do Exército, para assumir o Ministério da Defesa em seu futuro governo. Azevedo e Silva é assessor do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Dias Toffoli.
Ele vai suceder no cargo o também general da reserva do Exército Joaquim Silva e Luna, primeiro militar a comandar a pasta desde sua criação em 1999. Ao ministério, compete instituir políticas ligadas à defesa e à segurança do país e dirigir as três Forças Armadas: Exército, Marinha e Aeronáutica.
"Bom Dia! Comunico a todos a indicação do General do Exército Fernando Azevedo e Silva para o cargo de Ministro da Defesa", escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.
Azevedo e Silva tem uma extenso currículo dentro das Forças Armadas, incluindo os cargos de chefe do Estado-Maior do Exército e Comandante Militar do Leste, além de ter sido o chefe da Autoridade Pública Olímpica dos Jogos Rio 2016.
Sua indicação para assessorar Toffoli foi alvo de questionamentos por se tratar de um militar dentro do STF. À época, Toffoli disse ao jornal "Folha de S.Paulo" que "a escolha obedeceu a critérios objetivos de habilidades e competências".
Antes de indicar Azevedo e Silva, Bolsonaro havia anunciado que o general Augusto Heleno assumiria o cargo, mas ele foi remanejado para ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional).
O futuro chefe da Defesa é o terceiro militar anunciado como ministro do governo Bolsonaro, que tem ainda o general da reserva do Exército Hamilton Mourão (PRTB) como vice-presidente.
O próprio Bolsonaro é capitão reformado do Exército, do qual entrou para a reserva em 1988, quando migrou para a política.
Os outros seis futuros ministros já confirmados:
O investidor Paulo Guedes (Economia);
O juiz federal Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública);
O deputado federal Onyx Lorenzoni (Casa Civil), do DEM-RS;
O general da reserva Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional);
Adeputada federal Tereza Cristina (Agricultura), do DEM-MS;
e o astronauta Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), que é tenente-coronel da reserva da Força Aérea Brasileira.
Durante a campanha, o presidente eleito prometeu reduzir o número de ministérios dos atuais 29 para 15. Mas nas últimas semanas, a previsão tem sido alterada para até 17 pastas.
*** Informações com UOL
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores