sábado, 10 de fevereiro de 2018

Centenário do Cordão da Bola Preta emociona multidão no Rio

O Centro do Rio de Janeiro foi tomado neste sábado (10) pela multidão. O Cordão da Bola Preta, o maior e mais antigo bloco da cidade, completa os seus 100 anos de história. Desde bem cedo, os foliões já vinham chegando para acompanhar o momento marcante. Mas foi pouco após as 10h da manhã que o presidente do bloco, Pedro Ernesto, anunciou o início do desfile, e os cinco carros de som entraram em movimento na Rua Primeiro de Março. Os organizadores esperavam 1,5 milhões de pessoas.
O cortejo teve início com um Parabéns pra você!, seguido de Cidade Maravilhosa, samba que é conhecido como um hino popular do Rio de Janeiro. Já bastante animados, foliões fiéis ao bloco ficaram ainda mais agitados ao início da terceira canção: a Marcha do Cordão da Bola Preta, composta Nelson Barbosa e Vicente Paiva e considerada o hino do bloco. "Quem não chora não mama, segura meu bem a chupeta. Lugar quente é na cama ou então no Bola Preta", diz o refrão.
"É o melhor e mais animado bloco do Brasil", se emocionou Cátia Guimarães, motorista de van escolar que integrava uma turma de mulheres fantasiadas de cozinheiras, em trajes nas cores do Bola Preta: preto e branco. "A ideia surgiu porque é um bloco que reúne as famílias. Então, tem que ter o tempero das cozinheiras. Todos os anos nós viemos assim. Mudamos apenas detalhes e os temas do avental", disse.
Alguns deixaram as fantasias em casa e vestiam a camisa comemorativa do centenário, desenhada pelo cartunista Ziraldo. Mas uma das principais marcas do Cordão do Bola Preta é mesmo o número considerável de foliões que usam a criatividade para homenagear o bloco. Um exemplo era a turma do vendedor ambulante Thiago Santos Leal, com o corpo todo pintado de preto e com adereços de homens das cavernas. Diziam ser os Uga Uga do Catiri, vila situada no bairro de Bangu. "Todos os anos, os Uga Uga estão presentes. É uma tradição já, desde os anos 1990. Vem de pai para filho. E é isso, estamos aqui para zoar e curtir o carnaval na paz", disse Thiago.
Outro grupo peculiar, da técnica de enfermagem Selma Souza Silva, participava com fantasias da personagem Minnie, com saias de bolinhas pretas. "É o bloco que mais representa o Rio de Janeiro", avaliou a foliã. De fato, o desfile contava com moradores de todas regiões da cidade, mesmo as mais afastadas. "A fantasia é característica do subúrbio do Rio. Trouxemos o carro do ovo, que vende 30 ovos a R$ 10 reais. A dona de casa deixa louça na pia, deixa a comida queimando, mas quando passa o carro, ela corre para pegar a promoção. Lembrando que são 30 ovos, R$ 10 reais. Dá para metade do mês", explicou o segurança privado Diego Felipe da Silva.
*** Informações com Jornal do Brasil
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket