quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Uma greve geral derrubaria a aprovação da Reforma da Previdência de Temer?

Michel Temer (PMDB) avisou a centrais sindicais que votará na semana que vem a reforma da previdência, faça chuva ou faça sol. O diabo é que o peemedebista não resistiria a uma greve geral, se fosse convocada.
Extremamente fragilizado, Temer dificilmente conseguirá enquadrar as bancadas da base governista na Câmara para votar o fim das aposentadorias. No seu próprio PMDB há dissidência. Vide o caso do deputado João Arruda (PMDB-PR), 2º vice-presidente nacional da legenda, que lidera a debandada em tempos de janela partidária (possibilidade de troca de sigla sem a punição com a perda do mandato).
A reforma da previdência e Temer não resistiriam a uma greve geral, mas, para isso, algumas entidades sindicais precisariam desaplicar recursos para fazer o movimento entre os trabalhadores. Portanto, é preciso desaplicar para vencer essa parada.
A greve geral desta última terça-feira (5) foi suspensa porque a votação da reforma da previdência também tinha sido suspensa, mas, agora, com a matéria retornando à pauta da Câmara, o movimento paredista sai?
*** Informações com Blog Esmael
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores