quinta-feira, 31 de agosto de 2017

 Em Ipu, Supervisor de Campo da Endemias falar sobre as ocorrências da doença "Calazar" no município.

O repórter Francisco José, Rádio Regional de Ipu, entrevistou nesta quarta-feira (30/08) o supervisor geral de campo de endemias; Gilvan Lima Paiva, com a finalidade precípua de esclarecer sobre Leishmaniose Visceral, o popular "Calazar". Qual a situação da cidade de Ipu no tocante a essa doença que tem como principal hospedeiro o cão, e seu vetor é a fêmea do mosquito lutzomia longialpis, popularmente conhecido como "mosquito-palha".  
Conforme as explicações do supervisor Gilvan Lima, o combate se dá de forma itinerária, em locais onde existe a confirmação de calazar em humanos, daí uma grande área é trabalhada pelos agentes. O exame feito nos cães é um teste rápido, com o resultado saindo em 15 minutos. O teste reagindo leishmaniose, é  feito uma coleta do sangue do cão, em seguida enviada para Fortaleza. Vindo de lá também reagente, o animal é recolhido para o sacrifício; a eutanásia.
Existem duas espécies de leishmaniose; a tegumentar ( feridas no corpo do animal) e a visceral, que é o chamado calazar, porém o Ministério da Saúde disponibiliza materiais para as ações de combate somente para a leishmaniose visceral; o calazar, muito mais perigosa e prejudicial a saúde humana. 
Sintomas do animal doente de calazar: pelo caindo, perda de peso, unhas grandes, ramelas nos olhos, peladura no focinho, etc, etc. Entretanto 60% dos cães com calazar não apresentam esses sintomas aparentes. Existem duas classificações do grau de risco em se tratando de calazar: Intensa alta e intensa baixa. Ipu está na classificação "intensa baixa", o que não deixa de ser preocupante, tendo em vista que nos últimos três anos tivemos casos de calazar em humanos. Em 2017; 1.000 (mil) cães foram examinados, destes; 132 foram sacrificados, neste ano está previsto exames em 1.500 (mil e quinhentos) cães, aumentando assim o leque de cobertura.
A FUNASA trabalha com a prevenção de leishmaniose, mosquito Aedes Aegypti, peste bubônica, doenças de chagas e tracoma. Portanto receba bem em sua casa o agente de endemias.Além de profissional, ele é um parceiro um amigo da sua família, pois está preocupado com a saúde de todos!
Confira a entrevista na íntegra com o supervisor geral de campo de endemias; Gilvan Lima Paiva. Tudo sobre calazar em Ipu: 
*** Informações com Repórter Francisco José
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores