segunda-feira, 19 de junho de 2017

Em busca de um nome

Apesar de o presidente Michel Temer (PMDB) insistir que seguirá no cargo até o fim previsto para o seu mandato, em dezembro de 2018, a crise política em torno do governo não parece arrefecer. Com a delação de executivos da JBS, a consequente abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal e a iminente denúncia contra ele que será feita pela Procuradoria-Geral da República, a saída do peemedebista - por renúncia, afastamento pela Justiça ou impeachment pelo Congresso - deixou de ser uma possibilidade distante.
No cenário político brasileiro, entretanto, faltam nomes fortes para ocupar o posto. Em Brasília, partidos sem alternativas relevantes para a disputa conversam sobre possíveis candidatos para o caso de uma eleição indireta, na qual o sucessor de Temer seria escolhido por deputados e senadores, como determina a Constituição.
Com as lideranças mais óbvias dessas legendas envolvidas em delações, passaram a ser especulados nomes que estavam distantes do protagonismo político há algum tempo e que, em tese, não imprimiriam mudanças marcantes ao governo até o pleito de 2018, principalmente em relação à condução das reformas econômicas.
Se esses “presidenciáveis” são (ou eram) personagens secundários no meio político, recebem ainda menos atenção do restante da população. A principal figura cotada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), só atraiu alguma curiosidade após a delação da JBS, em maio, por ser o primeiro na linha de sucessão, caso Temer não resista às denúncias.
Reportagem de VEJA, com base em resultados de buscas no Google, mostra como e por quais motivos variou ao longo do tempo a projeção de nomes cogitados para conduzir o país até as eleições de 2018. Em setembro do ano passado, quando assumiu a presidência do Supremo Tribunal Federal, as buscas por Cármen Lúcia chegaram ao auge. Em maio deste ano, com Temer emparedado pelas revelações da JBS, quem atingiu o pico de interesse foi Maia, seguido por outros cotados para uma eventual eleição indireta, como o ex-ministro Nelson Jobim, o atual chefe da Fazenda, Henrique Meirelles, e o senador tucano Tasso Jereissati.
Até o impeachment de Dilma Rousseff (PT), que colocou Michel Temer (PMDB) no poder, Fernando Henrique Cardoso havia sido o último fora do PT a ocupar a Presidência. Seu nome é constante nas buscas dos últimos 13 anos, entre os seis que ganharam relevância em discussões sobre possíveis eleições indiretas. O ex-ministro da Defesa de Lula e Dilma, Nelson Jobim, também foi foco de alguma atenção quando ocupou o cargo, entre 2007 e 2011, mas sumiu das pesquisas dos brasileiros depois de deixar o governo. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e a ministra do STF Cármen Lúcia estavam longe dos holofotes na década passada.
A saída de Dilma Rousseff (PT) não foi suficiente para trazer à tona nomes alternativos para ocupar o cargo de presidente, já que o vice-presidente era uma saída institucional razoável à mão, mas a citação de Michel Temer (PMDB), de forma comprometedora, na delação da JBS, no mês passado, e a possibilidade de ele também ser afastado do cargo desencadeou a busca por nomes fora do lamaçal político em que o país havia mergulhado. Além de querer saber “o que é uma eleição indireta”, brasileiros foram ao Google atrás de Rodrigo Maia (DEM-RJ), o sucessor imediato, e Cármen Lúcia, a terceira na linha sucessória, após o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Até o ex-ministro Nelson Jobim, considerado forte dentro do PMDB, com algum trânsito no PT e respeitado no Judiciário, voltou para a “boca do povo”.
*** Informações com Revista Veja
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores