domingo, 30 de abril de 2017

"Entretenimento": Fernanda Montenegro: “Vivemos uma tragédia”

Fernanda Montenegro não havia completado 50 anos quando, em 1976, nas páginas de VEJA, refletiu sobre a longevidade de sua carreira. “Quando a gente chega à casa dos 40 anos, deixa de ser novidade”, ponderava a atriz. Aos 87 anos, Fernanda é a memória das artes cênicas no país. Seus filmes, novelas e espetáculos teatrais já lhe renderam mais de uma centena de prêmios e a única indicação de uma atriz brasileira ao Oscar. Lavrar o inventário de sua obra implica, portanto, confrontar o que de melhor foi produzido nos palcos e telas do Brasil. Mas Fernanda diz não valer­-se de troféus para medir seu grau de satisfação. “Nunca almejei esses títulos. Aceitei minha vocação como um bicho impetuoso”, fala a VEJA.
Se Fernanda se resignou ao ímpeto de seu talento, o mesmo não se pode dizer sobre o momento atual. Em raro desabafo, a atriz afirma estar decepcionada com o PT e incrédula com os que ocuparam seu lugar. “Esses corruptos invadiram Brasília feito ETs e dominaram o país. Sempre votei no Lula, mas minha decepção começou há tempos, em 2012, quando ele visitou Paulo Maluf para pedir apoio à candidatura de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo, bem antes da Lava-Jato. Ali, a máscara caiu, e ele virou um anti-herói”, diz. Sobre a hipótese de Lula ser preso, diz a atriz: “O momento é tão surpreendente que não sabemos o que vai acontecer amanhã. Brasília continua como se nada estivesse acontecendo. 
A equipe do Temer está toda envolvida com corrupção. Mas, quando gritam ‘Fora, Temer’, não temos quem colocar no lugar. A Lava-Jato nos mostrou que todas as tendências partidárias e correntes ideológicas estão unidas no crime. A propina conseguiu algo incrível: unir esquerda e direita.” Fernanda diz que não vê esperança neste governo. “E o pior é que nem começamos a passar as coisas a limpo. Ainda estamos na fase de pôr as cartas na mesa. Muitas descobertas virão à tona. Vivemos uma tragédia.”E explica por que entoou o coro “Fora, Temer” no Festival de Teatro de Curitiba: “Acho que o Temer tinha de ter saído junto com a Dilma, já que era uma chapa só. Eles foram cúmplices, coniventes, aderentes.”
*** Informações com Revista Veja
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores