sábado, 19 de novembro de 2016

"Alerta": Ceará tem reserva hídrica apenas até março de 2017

O Ceará possui reservas hídricas, dentro do atual planejamento de contenção, para cerca de 133 dias. Com isso, não estão descartadas as possibilidades de que o racionamento já se inicie em janeiro e que chegue a 100% para a agricultura irrigada. Isso se dá diante do último prognóstico para o período chuvoso, que é de 30% de chances de uma quadra invernosa acima da média.
A informação foi dada, ontem, pelo titular da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira - ao admitir que o Estado tem água somente até março -, ao participar da reunião técnica da Comissão Especial da Assembleia Legislativa que acompanha o andamento das obras de transposição do Rio São Francisco.
Segundo Teixeira, o percentual de 30% é bastante considerável, comparando-se ao fato de que, no ano passado, em igual período, já se trabalhava com a possibilidade de 70% de seca. No entanto, o secretário da SRH diz que ainda há um risco muito grande, e as medidas mais severas objetivam conter um mal maior e preservar o abastecimento humano de Fortaleza e Região Metropolitana. Diante disso, explicou que medidas mais rigorosas estão condicionadas às previsões da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), que deverá apresentar um quadro mais seguro. "Para nós, o que é pior é a incerteza. Podemos estender a água de nossos reservatórios até março ou abril, mas isso implica em adotar medidas mais severas", afirmou.
Durante a reunião, o prefeito de Jaguaribara - onde fica localizado o Castanhão -, Francini Guedes, lamentou que o Ceará deixou de contar com as águas da transposição. Ele entende que a possibilidade de se abrir um novo edital implica numa demora para uma situação de urgência. "Estamos falando em cerca de 100 municípios que vivem o drama da sede".
Como resultado da reunião de ontem foi estabelecido que integrantes da Comissão e representantes de classes produtoras farão uma marcha em Brasília na próxima terça-feira, dia 22.
O objetivo é manter uma audiência com os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, com o intuito de dissuadir para ações extraordinárias que retomem as obras da transposição no tempo mais ágil.
Marcha Durante a reunião, o presidente da Comissão Especial, deputado Carlos Mattos, explicou que esse é mais um apelo da sociedade, após as negativas dirigidas aos políticos do Estado representantes no Congresso Nacional e ao próprio governador da necessidade de uma nova licitação após o abandono da obra pela Construtora Mendes Júnior.
O assunto foi discutido na reunião da Comissão do último dia 12, quando se fez uma explanação dos motivos apresentados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e do ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, para que se instituísse um novo edital. A medida considerava o alto valor para a conclusão do trecho que possibilita que as águas do Rio São Francisco cheguem ao Ceará, da ordem de R$ 600 milhões. Uma outra alternativa seria o Ceará inteiro decretar estado de emergência, mas que traria implicações negativas aos negócios internacionais. 
*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores