Viúva e policial são condenados por morte de embaixador grego no Brasil

O Conselho de Sentença da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, na região metropolitana do Rio de Janeiro, condenou Françoise de Souza Oliveira e o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho pelo assassinato do embaixador grego no Brasil Kyriakos Amiridis, em 2016.

Françoise, que era casada com o embaixador, foi sentenciada a 31 anos de prisão, enquanto Moreira Filho foi condenado a 22 anos, inicialmente em regime fechado, informou o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ). De acordo com o Ministério Público, Françoise tinha um relacionamento extraconjugal com Moreira Filho, com quem articulou a morte do marido.

Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, que é parente de Sérgio, foi absolvido da acusação de homicídio, mas condenado a um ano de reclusão por ocultação de cadáver. No entanto, ele já cumpriu a pena. O julgamento se estendeu por três dias, período em que foram ouvidas 18 testemunhas. A sentença foi proferida pela juíza Anna Christina da Silveira Fernandes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *