sábado, 13 de março de 2021

Lendário aventureiro Aleksander Doba morre no cume do Kilimanjaro.

O famoso aventureiro polonês Aleksander Doba, conhecido por feitos como cruzar o Atlântico de caiaque e nadar por toda a costa polonesa, morreu aos 74 anos, no cume do Monte Kilimanjaro, na Tanzânia. Nascido em 1946, em Swarzęd, perto da cidade de Poznań, Aleksander iniciou a canoagem, a disciplina que o tornaria internacionalmente famoso aos 34 anos.
E foi só aos 65 anos, em 2010, que ele embarcou na primeira de uma série de três travessias pelo Oceano Atlântico, ganhando o apelido de “aventureiro aposentado”.
A primeira viagem do polonês foi de Dakar, no Senegal, a Acaraú, no Brasil. Na época, ele estabeleceu o recorde da mais longa viagem transatlântica de canoa sem apoio. Muitas dessas viagens são acompanhadas por velas, mas não no caso de Aleksander. Ele é uma das duas pessoas que completaram a jornada contando apenas com a força muscular do remo. A travessia levou 99 dias e ele perdeu 14 quilos nas 14 semanas de viagem.
Para poder fazer o que fez, Aleksander teve que construir um caiaque especial que é significativamente diferente dos comuns que podem ser usados ​​de forma recreativa em lagos e rios. O barco, batizado de Olo, tem sete metros de comprimento e pesa quase 500 quilos. O remo em si tem 2,75 metros de comprimento.
Não satisfeito em cruzar umas vez, o aventureiro partiu para outras duas travessias no Atlânitco. A segunda viagem, feita em 2014, foi de Portugal à Flórida, e levou 196 dias para ser concluída, devido a problemas perto do famoso Triângulo das Bermudas e o leme do caiaque quebrou em uma tempestade. Já em 2017, ele embarcou em mais uma viagem transatlântica, com a intenção de navegar de caiaque de Nova Jersey à França. Esta última viagem levou 110 dias. Esta última viagem foi a mais perigosa, e ele suportou várias tempestades, ventos de 55 nós, ondas gigantescas e equipamentos quebrados.
Aos 70 anos de idade ele se tornou a primeira pessoa a cruzar o oceano três vezes. Aleksander Doba foi premiado com o Prêmio de Aventureiro do Ano em 2015 pela National Geographic Society.
Morte no Kilimanjaro - Este ano, ele decidiu escalar o Monte Kilimanjaro, a montanha independente mais alta do mundo. “[Aleksander Doba] morreu a morte de um viajante que alcançou o pico mais alto da África – o Kilimanjaro, realizando seus sonhos”, escreveu a família de Aleksander em um post no Facebook.
De acordo com outros viajantes, Doba alcançou o cume da montanha em 22 de fevereiro e parou para tirar uma foto. Ele então ficou inconsciente e não pôde ser ressuscitado. Doba deixa para trás sua esposa e família, e um legado de aventura e conquistas que o tornaram um herói da Polônia.
*** Informações com 👉 OUTSIDE
ATENÇÃO: 👉 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DE VÍDEOS - 👌  Clique Aqui
Espaço reservado para a sua propaganda, seja nosso parceiro e veja sua "marca", sua propaganda ganhar foco na grande mídia da internet; afinal!!! "Quem não é visto, não é lembrado". Ligue agora: 👉 (88) 9.9688-9008. O preço cabe no seu bolso.

0 comentários:


SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS