domingo, 7 de março de 2021

Acusados de criar grupo de WhatsApp para organizar ataques no Ceará são condenados.

O Judiciário cearense condenou quatro membros de uma facção criminosa. De acordo com a sentença, a quadrilha esteve envolvida na organização de ataques na cidade de Beberibe, no Litoral Leste. O crime aconteceu em janeiro de 2019, período que o Governo enfrentou uma sequência de ofensivas comandadas pelas organizações.
Foram condenados Danilo Andrade de Souza, Francisco Vasco Pierre de Souza, Gerliane Freire Felipe e Davi Monteiro Gondim. Na mesma decisão proferida nesta semana na Vara de Delitos de Organizações Criminosas foram absolvidos os réus Caroline Ferreira Serpa, Carlos César Augusto da Silva e Lauana Melo do Nascimento "por não exitir prova de terem concorrido para a infração penal".
Há pouco mais de dois anos, o bando teria participado de um grupo de WhatsApp 'União de Amigos' criado com intuito de arregimentar pessoas para combinar ataques a pontos específicos na cidade de Beberibe. Alguns dos prédios alvos eram os da Prefeitura, Polícia Militar, postos de gasolina e postos de saúde. Os condenados são apontados como membros de uma facção de origem carioca.
O tempo de prisão sentenciado varia. Para Danilo foi determinado 10 anos de reclusão; Francisco Vasco, oito anos e quatro meses; Gerliane, seis anos e 11 meses; Davi, oito anos e quatro meses. A Justiça negou a todos eles o direito de recorrer em liberdade.
Em trecho da decisão ficou dito que: "os acusados, em seus interrogatórios, não trouxeram qualquer elemento capaz de infirmar a prova produzida, limitando-se a negar o delito. Tal versão, todavia, é totalmente dissociada da prova dos autos". A reportagem não localizou os advogados da defesa.
Denúncia De acordo com a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) ofertada em abril de 2019, Danilo e Pierre já estavam presos e, juntos tiveram a ideia de comandar ataques. Pierre ordenou que Davi entregasse as armas de fogo para auxiliar na ofensiva.
Os ataques aconteceriam na madrugada do dia 5. O bando chegou a fabricar coquetel molotov para explodir os prédios e comprou galões de gasolina. No dia 4, Gerliane foi presa em flagrante por tráfico de drogas, em Aracati.
Foi autorizada busca e apreensão na casa da suspeita. No celular dela foi descoberto o grupo 'União dos Amigos'. "De acordo com a denúncia, o grupo foi criado pelo acusado Francisco Vasco Pierre, integrante do Comando Vermelho, um dia antes do início dos ataques generalizados em todo o Estado do Ceará", disse a Justiça.
O inquérito apontou que "os diálogos deste grupo criminoso relatavam de forma minuciosa como seria a atuação e a concretização desses ataques". Davi foi preso em 14 de janeiro e os demais nos dias seguintes.
*** Informações com 👉 DIÁRIO DO NORDESTE
ATENÇÃO: 👉 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DE VÍDEOS - 👌  Clique Aqui
Espaço reservado para a sua propaganda, seja nosso parceiro e veja sua "marca", sua propaganda ganhar foco na grande mídia da internet; afinal!!! "Quem não é visto, não é lembrado". Ligue agora: 👉 (88) 9.9688-9008. O preço cabe no seu bolso.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS