domingo, 14 de fevereiro de 2021

Sábado (13) de Carnaval é marcado por pouco movimento nas praias.

O sábado de carnaval (13-02-2021) foi marcado por baixa movimentação nas praias do litoral de Caucaia e Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Diante do decreto estadual que proíbe a realização de festas visando evitar a disseminação da Covid-19, o fluxo de turistas foi abaixo do verificado em anos anteriores.
Em meio ao impacto econômico, o momento vivido no Ceará parece ser favorável à repetição do mesmo cenário de 2020, de acordo com o consultor em infectologia da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), Keny Colares.
"Aumento do número de casos, esgotamento dos leitos disponíveis, circulação de novas variantes. Os sinais estão por toda parte. Não podemos prever com certeza o que nos espera, mas a sabedoria popular afirma que 'não adianta chorar sobre o leite derramado'. A hora de agir é esta. Se tivéssemos cancelado o carnaval de 2020, talvez vários dos nossos entes queridos ainda estivessem ao nosso lado", avalia o infectologista.
O holandês Steve Fung-Lou, proprietário da barraca Velas do Cumbuco, conta que o faturamento caiu 80%.
Barreiras
Para controlar a entrada e saída de moradores nos municípios, barreiras sanitárias foram montadas no limite entre Fortaleza e Caucaia, e entre a Capital e Aquiraz. O Agente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), W. Luis explica que "só é permitido a entrada de pessoas que comprovem, com documento, que residem em Fortaleza ou que comprovem que estão a trabalho. Os demais são barrados e têm que retornar à Caucaia".
Na entrada de Caucaia, agentes de trânsito fazem o mesmo trabalho e só permitem a entrada de moradores ou prestadores de serviços essenciais. O mesmo vale na entrada de Aquiraz, onde todos os veículos eram parados, contribuindo para a formação de longas filas.
Em Aracati, mais de 1.500 veículos foram fiscalizados nas barreiras de acesso ao município. Houve apenas uma apreensão de caixa de som, e o condutor do carro foi multado. O movimento na Avenida Principal de Canoa Quebrada, a Broadway, foi quase inexistente em comparação aos anos anteriores.
"A importância é para diminuir a aglomeração, diminuindo a aglomeração vc diminui a transmissibilidade da doença", descreve o infectologista Lino Alexandre, que atua na linha de frente do combate ao coronavírus, no Hospital Leonardo Da Vinci. Ele enfatiza que as pessoas devem compreender que a pandemia permanece, agora com um "novo surto" no Estado, e o aumento de casos graves em jovens adultos chama a atenção para reforçar as medidas sanitárias
"Não existe um tratamento eficaz que elimine a Covid. O que existe são medidas oferecidas as complicações dos paciente acometidos por ela, que evoluem para caso grave. E muitos desses paciente evoluem para óbito, pelas complicações da doença", afirma.
*** Informações com 👉 DIÁRIO DO NORDESTE
ATENÇÃO: 👉 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DE VÍDEOS - 👌  Clique Aqui
Espaço reservado para a sua propaganda, seja nosso parceiro e veja sua "marca", sua propaganda ganhar foco na grande mídia da internet; afinal!!! "Quem não é visto, não é lembrado". Ligue agora: 👉 (88) 9.9688-9008. O preço cabe no seu bolso.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS