sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Brasil chega a 10 milhões de infectados pela covid; velocidade de contaminação dobra.

Às vésperas de completar um ano do primeiro caso de covid-19, o Brasil atingiu nesta quinta-feira, 18, a marca de 10 milhões de infectados pelo vírus. O número está agora em 10.028.644 casos. A velocidade de propagação da doença seguiu a linha do crescimento anunciada pelos pesquisadores. Foram oito meses para atingir 5 milhões de casos e quase metade desse tempo para que o número dobrasse. Mesmo com a esperança da vacina, especialistas ouvidos pelo Estadão avaliam que o País ainda vai enfrentar desafios para antes da desaceleração de casos. O Brasil é o terceiro país do mundo a atingir a marca, atrás dos Estados Unidos e da Índia.
O
primeiro milhão de infectados no Brasil foi alcançado em junho do ano passado, quando cientistas de várias partes do mundo se debruçavam em estudos para chegar a um imunizante que freasse o avanço do vírus. As informações sobre a importância do uso de máscaras, distanciamento social e medidas de higiene, como lavar as mãos ou usar álcool em gel, já tinham sido amplamente divulgadas, mas o País entrou em uma escalada de casos, que se refletiram em um número alto de mortes.
Vacinação - Outro ponto preocupante é a imunização da população, que tem sido feita com lentidão por causa da escassez de doses e da postura negacionista do governo com relação à segurança do imunizante. Toda a política do Ministério da Saúde – sob orientação do presidente Jair Bolsonaro -- foi calcada na defesa de medicamentos sem eficácia. O Exército produziu 3,2 milhões de comprimidos de cloroquina e o governo ainda recebeu 3 milhões de comprimidos de hidroxocloroquina do governo americano. Os testes para covid, essenciais para o controle do vírus, também foram desprezados pelo governo - há cinco milhões de exames encalhados.
Isolamento com estratégias é eficaz mesmo com novas variantes - Quando a pandemia teve início, o distanciamento social logo foi apontado como uma estratégia para conter a disseminação do vírus. O Brasil não experimentou o lockdown, mas assistiu ao movimentos de abertura e fechamento de estabelecimentos nos países europeus. O "fique em casa" foi adotado por uns e criticado por outros ao longo do ano passado. No entanto, o isolamento social é uma ferramenta importante para evitar a propagação do vírus, inclusive as novas variantes. Só que precisa ser pensado de forma estratégica, de acordo com Airton Deppman, pesquisador e professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP).
*** Informações com 👉 O ESTADÃO
ATENÇÃO: 👉 SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DE VÍDEOS - 👌  Clique Aqui
Espaço reservado para a sua propaganda, seja nosso parceiro e veja sua "marca", sua propaganda ganhar foco na grande mídia da internet; afinal!!! "Quem não é visto, não é lembrado". Ligue agora: 👉 (88) 9.9688-9008. O preço cabe no seu bolso.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS