terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Ao contrária da posição do Presidente Bolsonaro; vice-presidente Mourão diz que vai tomar a vacina contra COVID-19.

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou hoje que tomará a vacina contra a covid-19, após ter contraído a doença, posição contrária à do Presidente Jair Bolsonaro, que tem recusado a imunização por já ter sido infectado.
Mourão, que hoje regressou ao trabalho após 12 dias de isolamento,tendo sofrido sintomas ligeiros, foi questionado pelos jornalistas se tomará algum imunizante contra o novo coronavírus. O governante declarou que sim, mas que não passará à frente na fila de vacinação.
"Dentro da minha vez. Eu sou o grupo 2, aí, de acordo com o planejamento. Não vou furar a fila", afirmou Mourão.
O vice-presidente mostra assim uma posição oposta a de Bolsonaro, que declarou publicamente, mais que uma vez, que não tomará a vacina contra o novo coronavírus porque já teve a doença no ano passado e considera estar imunizado, embora existam casos relatados de reinfecção no país.
Mourão, porém, justificou a sua decisão de tomar a vacina mesmo já tendo sido infectado pelo novo coronavírus, SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, afirmando que a vacinação é uma obrigação coletiva.
"Acho que a vacina é para o país como um todo, uma questão coletiva, não é individual. O indivíduo, aqui, está subordinado ao coletivo neste caso", disse o vice-presidente.
Apesar de mais de 50 países no mundo, incluindo vários da América Latina, como Argentina, Chile, México e Costa Rica, já terem iniciado campanhas de vacinação contra o novo coronavírus, o Brasil ainda não definiu uma data para o arranque da imunização da população.
Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), só recebeu na última sexta-feira dois pedidos de uso de emergência da vacina chinesa Coronavac e a do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford.
O Governo já elaborou um plano de vacinação que pode começar, na melhor das hipóteses, no dia 20 de janeiro, segundo explicou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na semana passada.
O Brasil registrou 469 novas mortes por covid-19 nas no domingo, totalizando 203,1 mil óbitos, informou o Ministério da Saúde.
Segundo o último boletim do Ministério da Saúde o país, um dos mais afetados no mundo pela crise sanitária do novo coronavírus, também registrou 29.792 novas infecções e já acumula 8.105.790 casos da doença desde 26 de fevereiro.
A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.934.693 mortos resultantes de mais de 90,1 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
*** Informações com NOTÍCIAS AO MINUTO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, Porta de vidro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9688-9008 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS