terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Morreu aos 68 anos, vítima da Covid-19, vocalista e percussionista do Roupa Nova, Paulinho César dos Santos.

Morreu na noite desta segunda-feira o músico Paulo César dos Santos, o Paulinho, vocalista e percussionista do grupo Roupa Nova. Ele tinha 68 anos e estava internado no Copa D'Or, onde tentava se recuperar da Covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria da banda.
Em suas redes sociais, o Roupa Nova publicou que "as luzes do palco se apagaram. Infelizmente o nosso querido Paulinho não resistiu". No início de setembro, Paulinho tinha passado por um transplante de medula óssea autólogo — procedimento em que as próprias células-tronco do paciente são usadas. Ele contraiu o novo coronavírus durante a recuperação.
Carioca, Paulinho deu sua voz marcante a alguns dos grandes hits da banda, da qual fazia parte desde sua formação, em 1980. Entre as músicas cantadas por ele, estão "Canção de verão", "Clarear", "Sensual" e "Whisky a go-go".
Com a ajuda de Paulinho, o Roupa Nova, um grande sucesso do pop rock brasileiro, lançou 24 discos de estúdio e cinco álbuns ao vivo, vendendo mais de 20 milhões de cópias. O grupo é conhecido também por ser recordista de participações em trilhas sonoras de novelas, com mais de 35 no currículo.
Além de todo o sucesso comercial, o Roupa Nova é considerado um caso raro de banda que se mantém há tanto tempo na estrada sem mudar de formação. Desde sua formação, em 1980, o grupo era formado por Paulinho, Cleberson Horsth, Ricardo Feghali, Kiko, Nando e Serginho Herval.
A banda se preparava para gravar em 2020 um DVD de 40 anos de carreira. O show, marcado para a Jeunesse Arena, no Rio, acabou tendo que ser adiado para março de 2021.
*** Informações com O GLOBO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS