terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Morreu aos 68 anos, vítima da Covid-19, vocalista e percussionista do Roupa Nova, Paulinho César dos Santos.

Morreu na noite desta segunda-feira o músico Paulo César dos Santos, o Paulinho, vocalista e percussionista do grupo Roupa Nova. Ele tinha 68 anos e estava internado no Copa D'Or, onde tentava se recuperar da Covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria da banda.
Em suas redes sociais, o Roupa Nova publicou que "as luzes do palco se apagaram. Infelizmente o nosso querido Paulinho não resistiu". No início de setembro, Paulinho tinha passado por um transplante de medula óssea autólogo — procedimento em que as próprias células-tronco do paciente são usadas. Ele contraiu o novo coronavírus durante a recuperação.
Carioca, Paulinho deu sua voz marcante a alguns dos grandes hits da banda, da qual fazia parte desde sua formação, em 1980. Entre as músicas cantadas por ele, estão "Canção de verão", "Clarear", "Sensual" e "Whisky a go-go".
Com a ajuda de Paulinho, o Roupa Nova, um grande sucesso do pop rock brasileiro, lançou 24 discos de estúdio e cinco álbuns ao vivo, vendendo mais de 20 milhões de cópias. O grupo é conhecido também por ser recordista de participações em trilhas sonoras de novelas, com mais de 35 no currículo.
Além de todo o sucesso comercial, o Roupa Nova é considerado um caso raro de banda que se mantém há tanto tempo na estrada sem mudar de formação. Desde sua formação, em 1980, o grupo era formado por Paulinho, Cleberson Horsth, Ricardo Feghali, Kiko, Nando e Serginho Herval.
A banda se preparava para gravar em 2020 um DVD de 40 anos de carreira. O show, marcado para a Jeunesse Arena, no Rio, acabou tendo que ser adiado para março de 2021.
*** Informações com O GLOBO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS