terça-feira, 3 de novembro de 2020

Prefeitura de Fortaleza afirma que recursos para o Hospital do PV tiveram uso correto

Após o início da Operação da Polícia Federal que apura suposto desvio de recursos públicos destinados ao combate do coronavírus em Fortaleza, a Prefeitura de Fortaleza lançou nota oficial em que afirma que os valores foram usados corretamente e, ao fim da investigação, ficará comprovado o fato. "Temos convicção que ao final dessa ação fiscalizatória, ficará comprovado o correto e austero uso dos recursos públicos para proteger e salvar vidas durante a pandemia", traz a nota. 
Além disso, a gestão aponta que tem colaborado de forma "integral" com todas as ações de fiscalização dos órgãos de controle externo e tem atuado com transparência e eficiência no processo de gestão na construção e funcionamento do Hospital de Campanha no Estádio Presidente Vargas.
Ainda de acordo com a Prefeitura, o equipamento, de responsabilidade municipal, atendeu 1.239 pacientes, salvando 1.025 vidas, em quatro meses de operação, e que já havia disponibilizado ao público um site para prestação de contas do contrato referente à unidade. "Prefeitura de Fortaleza sempre foi destaque no reconhecimento às práticas de responsabilidade fiscal, tendo instalado desde o início da pandemia, no âmbito da administração municipal, um Comitê de Controle, Transparência e Governança que trabalhou, permanentemente, em sintonia com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e a própria CGU", completa a nota.
Eleição 2020
Em resposta a questionamentos do O POVO, assessoria de comunicação da Prefeitura encaminhou um arquivo em que constaria a emissão do bloqueio de bens dos suspeitos. O documento é assinado por Gustavo Henrique Teixeira de Oliveira, juiz federal substituto da 28ª Vara Federal respondendo pela 12ª Vara Federal, e foi despachado no dia 9 de outubro de 2020. Segundo a assessoria, os agentes deixaram para realizar a operação na véspera da eleição.
Operação Cartão Vermelho
A Polícia Federal apontou indícios de suposta atuação criminosa de servidores públicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza, além da participação de gestores e integrantes da comissão de acompanhamento e avaliação do contrato de gestão. Dirigentes de organização social paulista contratada para gestão do hospital de campanha e empresários também são alvos.
A operação partiu de um Inquérito Policial instaurado em junho de 2020 para apurar crimes de corrupção, desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação no contexto do enfrentamento à Covid-19 na Capital.
Fazia parte do esquema, segundo o inquérito, a suposta compra superfaturada de aparelhos, como monitores paramédicos. De acordo com a Polícia Federal, os valores gastos durante a pandemia com esse tipo de material em Fortaleza foi muito mais elevado em comparação com outros estados do Nordeste, como Piauí e Paraíba. Os investigados também teriam comprado mais aparelhos que o comportado pela quantidade de leitos do hospital.  
*** Informações com:  O POVO

Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS