terça-feira, 3 de novembro de 2020

Prefeitura de Fortaleza afirma que recursos para o Hospital do PV tiveram uso correto

Após o início da Operação da Polícia Federal que apura suposto desvio de recursos públicos destinados ao combate do coronavírus em Fortaleza, a Prefeitura de Fortaleza lançou nota oficial em que afirma que os valores foram usados corretamente e, ao fim da investigação, ficará comprovado o fato. "Temos convicção que ao final dessa ação fiscalizatória, ficará comprovado o correto e austero uso dos recursos públicos para proteger e salvar vidas durante a pandemia", traz a nota. 
Além disso, a gestão aponta que tem colaborado de forma "integral" com todas as ações de fiscalização dos órgãos de controle externo e tem atuado com transparência e eficiência no processo de gestão na construção e funcionamento do Hospital de Campanha no Estádio Presidente Vargas.
Ainda de acordo com a Prefeitura, o equipamento, de responsabilidade municipal, atendeu 1.239 pacientes, salvando 1.025 vidas, em quatro meses de operação, e que já havia disponibilizado ao público um site para prestação de contas do contrato referente à unidade. "Prefeitura de Fortaleza sempre foi destaque no reconhecimento às práticas de responsabilidade fiscal, tendo instalado desde o início da pandemia, no âmbito da administração municipal, um Comitê de Controle, Transparência e Governança que trabalhou, permanentemente, em sintonia com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e a própria CGU", completa a nota.
Eleição 2020
Em resposta a questionamentos do O POVO, assessoria de comunicação da Prefeitura encaminhou um arquivo em que constaria a emissão do bloqueio de bens dos suspeitos. O documento é assinado por Gustavo Henrique Teixeira de Oliveira, juiz federal substituto da 28ª Vara Federal respondendo pela 12ª Vara Federal, e foi despachado no dia 9 de outubro de 2020. Segundo a assessoria, os agentes deixaram para realizar a operação na véspera da eleição.
Operação Cartão Vermelho
A Polícia Federal apontou indícios de suposta atuação criminosa de servidores públicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza, além da participação de gestores e integrantes da comissão de acompanhamento e avaliação do contrato de gestão. Dirigentes de organização social paulista contratada para gestão do hospital de campanha e empresários também são alvos.
A operação partiu de um Inquérito Policial instaurado em junho de 2020 para apurar crimes de corrupção, desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação no contexto do enfrentamento à Covid-19 na Capital.
Fazia parte do esquema, segundo o inquérito, a suposta compra superfaturada de aparelhos, como monitores paramédicos. De acordo com a Polícia Federal, os valores gastos durante a pandemia com esse tipo de material em Fortaleza foi muito mais elevado em comparação com outros estados do Nordeste, como Piauí e Paraíba. Os investigados também teriam comprado mais aparelhos que o comportado pela quantidade de leitos do hospital.  
*** Informações com:  O POVO

Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS