quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Polícia desvenda morte de casal e descobre que motorista de aplicativo também foi assassinado

Um crime de morte misterioso, e muito parecido com o roteiro de um filme policial, foi desvendado pela Polícia Civil do Ceará. O caso envolveu um casal que foi assassinado e enterrado em covas rasas, uma testemunha ocular eliminada como “queima de arquivo” e uma quadrilha que montou um “Tribunal do Crime” para julgar e executar suas vítimas. Cinco pessoas estão presas e três mortas.
De acordo com a Polícia, o casal identificado como Sheldon Luiz de Castro Ângelo (que usava o nome falso de Carlos Vinícius de Sousa) e Leidiane de Sousa Vieira, foi seqüestrado por uma quadrilha de traficantes de drogas no dia 11 de setembro último e levado para o cativeiro, um terreno baldio de um sítio na localidade de Jacundá, em Aquiraz, onde acabou sendo executado a tiros e enterrado.
Também foi seqüestrado pelo mesmo bando, um motorista de aplicativo, que ao ser “julgado” pelo tribunal dos criminosos foi “absolvido”, mas obrigado a testemunhar as cenas do fuzilamento do casal e a ocultação dos cadáveres.
Falou “demais”
Livre dos criminosos, o motorista decidiu contar para a Polícia tudo o que sabia. A conseqüência da delação foi trágica. Dias depois de fazer a revelação à Polícia sobre a execução sumária de Sheldon eLeidiane, o motorista acabou outra vez seqüestrado e assassinado.
Por trás dos crimes, segundo a Polícia, está o tráfico de drogas. Sheldon era um homem procurado pela Polícia. Contra ele havia mandados de prisão preventiva decretada em Fortaleza, Caucaia e no estado do Acre. A mulher dele, Leidiane, já havia sido presa também por envolvimento com o tráfico. Os crimes teriam sido um “acerto de contas”. Já o motorista de aplicativo foi eliminado por ter “falado demais”.
Presos os suspeitos
No xadrez do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estão presos os cinco suspeitos dos assassinatos. São eles: Antônio Alberto Gonçalves de Sousa, 22 anos; João Carlos Silva Vieira, o “Ju”, 29; José Mateus Rosendo da Silva, o “Barão”; Osmildo da Silva Almeida, 30; e Leonardo Mariano dos Santos, 21, o “Branquinho”. 
Apenas Antônio Alberto e João Carlos não tinham antecedentes criminais. Os demais já respondiam na Justiça por delitos como homicídio e porte ilegal de arma de fogo.
De acordo com a Polícia, os cinco suspeitos fazem parte de uma quadrilha de traficantes que atua na localidade de Novo Portugal, no Município do Eusébio, também na RMF.  
*** Informações com:  Blog do Fernando Ribeiro
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS