quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Polícia desvenda morte de casal e descobre que motorista de aplicativo também foi assassinado

Um crime de morte misterioso, e muito parecido com o roteiro de um filme policial, foi desvendado pela Polícia Civil do Ceará. O caso envolveu um casal que foi assassinado e enterrado em covas rasas, uma testemunha ocular eliminada como “queima de arquivo” e uma quadrilha que montou um “Tribunal do Crime” para julgar e executar suas vítimas. Cinco pessoas estão presas e três mortas.
De acordo com a Polícia, o casal identificado como Sheldon Luiz de Castro Ângelo (que usava o nome falso de Carlos Vinícius de Sousa) e Leidiane de Sousa Vieira, foi seqüestrado por uma quadrilha de traficantes de drogas no dia 11 de setembro último e levado para o cativeiro, um terreno baldio de um sítio na localidade de Jacundá, em Aquiraz, onde acabou sendo executado a tiros e enterrado.
Também foi seqüestrado pelo mesmo bando, um motorista de aplicativo, que ao ser “julgado” pelo tribunal dos criminosos foi “absolvido”, mas obrigado a testemunhar as cenas do fuzilamento do casal e a ocultação dos cadáveres.
Falou “demais”
Livre dos criminosos, o motorista decidiu contar para a Polícia tudo o que sabia. A conseqüência da delação foi trágica. Dias depois de fazer a revelação à Polícia sobre a execução sumária de Sheldon eLeidiane, o motorista acabou outra vez seqüestrado e assassinado.
Por trás dos crimes, segundo a Polícia, está o tráfico de drogas. Sheldon era um homem procurado pela Polícia. Contra ele havia mandados de prisão preventiva decretada em Fortaleza, Caucaia e no estado do Acre. A mulher dele, Leidiane, já havia sido presa também por envolvimento com o tráfico. Os crimes teriam sido um “acerto de contas”. Já o motorista de aplicativo foi eliminado por ter “falado demais”.
Presos os suspeitos
No xadrez do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estão presos os cinco suspeitos dos assassinatos. São eles: Antônio Alberto Gonçalves de Sousa, 22 anos; João Carlos Silva Vieira, o “Ju”, 29; José Mateus Rosendo da Silva, o “Barão”; Osmildo da Silva Almeida, 30; e Leonardo Mariano dos Santos, 21, o “Branquinho”. 
Apenas Antônio Alberto e João Carlos não tinham antecedentes criminais. Os demais já respondiam na Justiça por delitos como homicídio e porte ilegal de arma de fogo.
De acordo com a Polícia, os cinco suspeitos fazem parte de uma quadrilha de traficantes que atua na localidade de Novo Portugal, no Município do Eusébio, também na RMF.  
*** Informações com:  Blog do Fernando Ribeiro
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS