quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Pesquisadores procuram por registros de câmeras para identificar rota de asteroide que caiu no Ceará

Pesquisadores da Rede Brasileira de Observações de Meteoros buscam registros de câmeras de segurança para identificar o local de colisão do asteroide que atingiu o Ceará no último dia 10. De acordo com a equipe, é possível que câmeras localizadas em um raio de 200 Km de Fortaleza tenham capturado a passagem do objeto celeste nos arredores do Maciço de Baturité.
Marcelo Zurita, diretor técnico da Rede Brasileira de Observações, conta que a organização também procura por filmagens do fenômeno no entorno do Maciço mas que a ajuda da população potencializa a investigação. Por isso, os registros podem ser enviados através das redes sociais, disponíveis no site do grupo.
“As pessoas pensam que é preciso estar próximo ao local para registrar. Mas é mais fácil para câmeras de segurança mais distantes conseguirem pegar a trajetória só por conta da elevação. Com isso, conseguimos calcular a trajetória e definir a área de dispersão”, indica o diretor.
As câmeras de segurança precisam estar dentro de um raio de 200 km de distância de Fortaleza, apontadas para uma direção específica. “Um único registro seria suficiente para calcular a trajetória. O horário para registro é por volta das 6h42 do dia 10 de outubro. De Fortaleza, as câmeras que estiverem na direção sudoeste para cima, filmando o céu, podem ter capturado. Mas é mais difícil”, conclui o pesquisador.
Existe uma diferença entre os fenômenos, esclarece o pesquisador. “O asteroide é um objeto celeste que orbita ao redor do sol. Quando ele passa pela atmosfera da Terra, gera um fenômeno luminoso que chamamos de meteoro. Quando alguns fragmentos atingem o solo, chamamos esses pedaços de meteoritos”, conclui.
Meteoritos
Além da procura das filmagens, os pesquisadores também pede que a população do local da colisão esteja atenta a “pedras estranhas”. “Pode ser um meteorito. A princípio, eles estariam mais ou menos ao norte do Maciço de Baturité, aproximadamente a sudoeste de Fortaleza. A principal característica é que ele tem a parte externa escura e lisa. Geralmente não é brilhante. É liso e fosco”, adiciona o pesquisador.
Marcelo frisa que não é necessário expedições para localizar os fragmentos e pede que a população tenha cautela. “É mais uma coisa pra população local ficar atenta para pedras estranhas. Não temos o local exato da queda. Sem a trajetória, então, a busca pode ser muito trabalhosa e ineficaz”, reforça o diretor técnico.
Não há risco na manipulação do meteorito já que ele “não é radioativo”. No entanto, alguns cuidados devem ser seguidos para o armazenamento do achado. “O que a gente recomenda em situações como essa é manter os meteoritos longe da umidade. Eles sofrem corrosão devido a presença de água. Mas não tem qualquer risco para quem encontrar. Nem de doença nem de azar”, brinca.
*** Informações com: G1  

Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS