segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Ceará consegue virada, mas cede empate nos minutos finais contra o Goiás

Um jogo eletrizante desde o primeiro minuto e com o Ceará mostrando um volume ofensivo impressionante. O gol sofrido já no minuto inicial da partida, marcado por Rafael Moura, não abalou o impeto do Vovô. O Alvinegro não deu descanso para o setor defensivo do Goiás no primeiro tempo da partida no Castelão, válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas foi na etapa final, mais equilibrada, que Charles e Vina encontraram o caminho para a virada do Vovô. Já nos acréscimos, no entanto, a pressão pós virada que o Esmeraldino imprimiu surtiu efeito e o jogo terminou empatado, em 2 a 2, com gol de David Duarte.
Com 14 pontos, o Vovô está na 12ª posição. Já o Goiás, saiu da lanterna e com 9 pontos está na 19ª colocação. 
Ceará volta a campo na quarta-feira, 30, no primeiro jogo da final do Campeonato Cearense, contra o Fortaleza, às 21h30min, no Castelão. Já pelo Campeonato Brasileiro, o Vovô viaja para enfrentar o Palmeiras, pela 13ª rodada, no sábado, dia 3 de outubro, às 19 horas, no Allianz Parque.
O jogoJogo já começou movimentado, mostrando como seria o ritmo ao longo de boa parte do primeiro tempo. Antes mesmo de um minuto completo, Ceará e Goiás já tinha, cada um, uma finalização, com mais sorte para o Esmeraldino. Aos 29 segundos, Fernando Sobral, após jogada pela direita, finalizou no travessão.
Na sequência, Vinicius Lopes cruzou para finalização de cabeça de Rafael Moura. A bola va na trave, e Prass defendeu, mas deu rebote. Com Luiz Otávio, Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco próximos da jogada, Rafael acompanhou sozinho o rebote e marcou, abrindo o placar para o visitante.
Goiás tentou, aproveitando o bom momento, continuar pressionando. Mas, recuperado do susto, o Vovô encaixou a defesa e virou a pressão para o setor ofensivo, dando brechas pontuais sem perigo ao Goiás. Vovô esteve mais perto de empatar do que de ver o Esmeraldino marcar o segundo.
Aos sete minutos, Vina cobrou falta. Bola desviou em Rafael Sobis passou com perigo à direita de Tadeu. Fernando Sobral chutou rasteiro para Sobis, dentro da área. Aos 18 minutos, o atacante chutou por cima do gol. Dois minutos depois, Vina chutou de longe e mandou mais uma com perigo, outra vez, acima da meta defendia por Tadeu. Em jogada construída pela esquerda e virada para direita do ataque, aos 25 minutos, Felipe Baxola chegou e chutou forte na entrada da área, para defesa do arqueiro do Goiás.
Era tanto Vovô ao ataque, que Tadeu, o goleiro, foi se convertendo em nome do jogo. Fernando Sobral , aos 42, recebeu com liberdade pela direita. Em grande jogada, Sobral cortou a marcação de Fábio Sanches e chutou, forçando uma defesa incrível de Tadeu. Aos 45, Tadeu, novamente, defendeu um chute a queima-roupa de Vina.
Antes disso, o Vovô cobrou um dos muitos escanteios. Vina cobrou o tiro de canto, Tiago Pagnussat caceou pro gol. Mas o assistente já tinha subido a bandeirinha, indicando que a bola saiu antes de chegar ao zagueiro alvinegro.
Ceará era só pressão no ataque. Enquanto o Esmeraldino, quase que conformado com a vitória parcial, ia dando espaço para o Vovô. O jogo foi se construindo um ataque contra defesa, ainda que o Alvinegro não conseguisse chegar ao empate. E se o resultado não refletia o volume de jogo, os números mostram um retrato mais fiel o que foi a primeira etapa.
Só de finalizações, o Vovô teve 13 (três deles no gol, quatro travados e seis para fora - cinco de dentro da área), enquanto o Goiás só completou três jogadas. De escanteios, o Ceará somou nove e o Esmeraldino dois. O Alvinegro deteve 67% da posse de bola (33% para o adversário) e teve mais que o dobro de passes trocados que o do Goiás: 258 a 125.
Ainda assim, faltou o último passe certeiro. Tanto que, na saída para o intervalo, Fernando Sobral, comentando as duas oportunidade que teve, analisou que faltava "caprichar um pouco mais". "É ter mais calma. Mas estamos com boa posse de bola, criando as principais jogadas. Tomamos o gol num vacilo, mas vamos virar o jogo no segundo tempo, se Deus quiser", projetou.
Na etapa final, o Ceará voltou tentando imprimir o mesmo ritmo e volume ofensivo, mas com mais efetividade. E conseguiu. Na primeira finalização do segundo tempo, aos sete minutos, o Ceará chegou ao empate. Em lançamento de profundidade de Samuel Xavier, Charles, já quase na linha de fundo, aproveitou o bate cabeça entre o goleiro Tadeu e Caju, e finalizou quase em paralelo ao gol. A bola foi devagarzinho até a trave, e entrou, deixando tudo igual no Castelão.
Empate conquistado, seja pelo melhor posicionamento do Goiás, que conseguiu adiantar suas linhas, ou por certo cansaço do Vovô, a pressão do Ceará diminuiu e o jogo ficou mais equilibrado. 
A virada veio num momento em que as equipes concentravam jogadas pela intermediária. Um bola de Bruno Pacheco, pela esquerda, foi precisa, e encontrou Vina. O meia achou posição no vácuo da zaga e chutou cruzado. O gol é o quatro de Vina na Séria A 2020 - igualando-se a Cléber como artilheiro do Vovô no certame. Ao todo, na temporada, Vina contabiliza números impressionante: já são 12 gol e 12 assistências. 
Disposto a levar um pontinho para o Centro-Oeste, o Goiás seguiu, após a virada, mais agudo em campo, forçando boas defesas de Prass. Aos 32 minutos, Daniel Bessa lançou na área do Ceará. Prass se adiantou, evitando a finalização de Heron. Na rebote, David Duarte chutou com perigo. Dois minutos depois, em cobrança de escanteio, Rafael Moura cabeceou no canto esquerdo e Prass, de novo, fez boa defesa. Aos 41, numa falta perigosa, de goleiro para goleiro, Prass deu rebote e, não fosse a falta de mira, Caju teria marcado.
O gol de empate veio já aos 45 minutos, em nova cobrança de falta, Edílson cobrou para o cabeceio de David Duarte. 
O Ceará ainda buscou, novamente, o gol nos acréscimos. Mateus Gonçalves, em jogada de velocidade, e Fernando Sobral em cobrança de bola parada tiveram chances e colocar o Vovô à frente. Mas o empate terminou por ser o resultado final.
*** Informações com JORNAL O POVO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS