segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Professora é torturada e amarrada nua em árvore no interior do Piauí

Uma professora de 38 anos foi mantida em cárcere privado pelo marido por oito dias no município de Altos (PI), cidade localizada a 37 quilômetros de Teresina. Segundo a Polícia Civil, a mulher relatou ter sido torturada, estuprada e vítima de agressões psicológicas entre os dias 8 e 15 deste mês. Ainda segundo a vítima, o suspeito, também de 38 anos, teria cometido as agressões por não aceitar o fim do casamento de 20 anos.
A polícia apreendeu dois celulares do suspeito e um pedaço de madeira que teria sido usado para agredi-la. Os investigadores tiveram acesso a um vídeo que mostra a vítima de joelhos, nua, amarrada em uma árvore, e o agressor jogando gasolina no corpo dela e ameaçando atear fogo. Na gravação, o suspeito exige que ela peça desculpas por uma suposta traição. "São cenas de terror. É um animal. A minha irmã não vai conseguir superar essa barbaridade. Ela está em choque, traumatizada", conta Ernandes Sousa Monteiro, irmão da vítima, que acrescentou: "Ele a deixava presa no quarto e ela só podia sair se fosse com ele. Ele também cortou parte do cabelo dela com uma faca e a ameaçava de morte. 
Durante esse período, ela foi torturada e agredida. Ele chegou a filmar enquanto ameaçava atear fogo nela", disse o irmão. Ernandes Monteiro explicou que a família tomou conhecimento do crime quando o pai foi visitá-la. Em um descuido do suspeito, a vítima avisou que estava sendo mantida em cárcere privado. "Ela disse: 'me tire daqui, me salve, ele disse que vai matar todos nós'." O pai da vítima procurou a delegacia da cidade e denunciou o suspeito. Ele foi preso em flagrante no último domingo (15), mas foi liberado após audiência de custódia com medida protetiva. Já a vítima prestou depoimento e deixou o estado acompanhada por seu filho, de 20 anos, por temer eventuais represálias do suspeito. O delegado Tomaz Aquino, que preside o inquérito, disse que solicitou perícia nos dois celulares, nas filmagens e no material apreendido, e explicou que tem 30 dias para concluir o inquérito. O delegado garantiu que o homem não tem passagem pela polícia e ressaltou que a vítima nunca havia feito um boletim de ocorrência contra ele. "São denúncias graves e já adotamos medidas para manter a integridade física da vítima", disse o delegado. O UOL tentou falar com o suspeito sobre as denúncias, mas não foi localizado. A reportagem ligou para a empresa que ele presta serviço na cidade de Altos, mas o homem também não foi encontrado.
 *** Informações com: UOL
Solicite orçamento grátis. É rápido e você se livra da conta de energia. Seja sustentável. Financie 100%. Faça com quem entende. Empresa Lima Solar. Energia Fotovoltaica. Gere sua Energia Solar. Instalação e Projeto.
** Fone: 88-997054824.
** Instagram: limasolaron
** Facebock: limasolar.
** Youtub: limasolar
Início da propaganda: 08-08-2020 e termina em 08-09-2020


0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS