sábado, 11 de julho de 2020

Pesquisadores descobrem espécie de dinossauro que habitou região do Cariri há 115 milhões de anos

Uma nova espécie de dinossauro, a mais antiga já encontrada na Bacia Sedimentar do Araripe, foi apresentada, nesta sexta-feira (10-07-2020), por pesquisadores da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, e da Universidade Regional do Cariri (Urca).
Batizado de Aratasaurus museunacionali, seu fóssil foi encontrado na Formação Romualdo, em Santana do Cariri. A estimativa é de que ele viveu há 115 milhões e 110 milhões de anos, no período Cretáceo.
Segundo a pesquisadora da UFPE, Juliana Sayão, que liderou a descoberta, este dinossauro pertenceu a um grupo de carnívoros, que inclui outra espécie encontrada na mesma região, o Santanaraptor. Seus representantes evolutivos atuais são as aves.
O nome da nova espécie Aratasaurus museunacionali, significa “nascido do fogo”, em homenagem ao Museu Nacional, no Rio de Janeiro, que em setembro de 2018 sofreu com o incêndio que destruiu grande parte do seu acervo. No entanto, a área onde estava o fóssil, desde 2016, não foi atingido pelo fogo e a peça permaneceu intacta. 
O fóssil foi encontrado em 2008 na Mina Pedra Branca, em Santana do Cariri, por um operário, que entregou ao então diretor do Museu de Paleontologia, o professor Plácido Cidade Nuvens, que hoje batiza o equipamento. Em visita à região, Juliana identificou que seria um dinossauro, sem especificar a espécie, pois demanda anos de estudos. Especialista em Archosauria, a paleontóloga levou consigo a peça para a UFPE, onde iniciou os estudos, que foi concluído no Museu Nacional. 
As análises microscópicas identificaram algumas características da espécie. “Pela análise dos seus ossos, a gente viu que se tratava de um animal jovem. Há marcas que mostram uma pausa de desenvolvimento”, explica Juliana.
Já a partir da dimensão da pata, valendo-se das espécies evolutivamente próximas, foi possível chegar à conclusão que o dinossauro tinha um porte médio, chegando a medir 3,12 metros e pesar 34,25 quilos. 
Ambiente - A paleontóloga Flaviana de Lima detalha que o ambiente onde a espécie foi encontrada era árido. “encontramos fragmentos de material lenhoso, escuro, bem parecido com carvão na mesma camada. Isso indica que havia condições de acontecer paleoincêndios vegetacionais”, detalha. 
O fóssil será depositado no Museu Plácido Cidade Nuvens, em Santana do Cariri, sendo o primeiro de dinossauro sob posse deste equipamento, que é administrado pela URCA.
#fiqueemcasa
*** Informações com DIÁRIO DO NORDESTE
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS