segunda-feira, 22 de junho de 2020

Terror: Cobra de 7 metros ataca caminhonete e vídeo flagra o momento: assista

Era final de tarde, quando o pecuarista Eduardo Jacintho, de 38 anos, chamou o funcionário para olhar o pasto e o gado, na propriedade da família, que fica na rodovia BR-163, altura do Km 444, em Campo Grande. No entanto, o encontro com uma cobra de 7 metros o deixou paralisado na estrada. Após um tempo, a única reação foi ligar para a esposa e chamá-la para também ver o animal, de dentro do carro.
"Eu estava trabalhando quando a vi no meio do aterro. Liguei para minha família, que estava na sede e os chamei para irem lá olhar também. Ela tava quieta, parecia que tinha se alimentado há pouco e parou ali na estrada. Fica perto de uma represa e nós achamos que ela mora por aqui, já que á a terceira vez que a vimos em quatro anos. Acho muito difícil ser mais de uma. Ela é enorme, tem cerca de 7 metros", afirmou ao G1 o pecuarista.
De acordo com Eduardo, após cerca de 40 minutos aguardando ela sair do local, o jeito foi tentar seguir a viagem sem machucá-la. "Ela estava muito quietinha, então decidi passar bem devagar. Só que ela tentou dar o bote e foi um susto. Minha esposa estava filmando. Na hora, pensei em dar ré, mas, fui seguindo e ela tento um novo bote. É um animal arisco, perigoso, nossa preocupação é porque os filhos brincam por ali", comentou.
Nos anos anteriores, segundo o pecuarista, a família viu o animal na represa e ficou a admirando. "A cada dois anos ela aparece. Só que agora a preocupação está aumentando e pretendemos entrar em contato com algum órgão ambiental para saber o que podemos fazer", disse.
Atrás da caminhonete, estava a esposa de Eduardo, Natália Jacintho. Ao filmar o animal, durante o susto, ela pede ao marido para tirar o braço, já que ela estava com a janela aberta do veículo e com os braços expostos. No final de tarde, do mesmo dia, quando finalizou o serviço, o pecuarista novamente a encontrou e fez outro vídeo. "É a gigantona que sempre vemos por lá", finalizou.
O coronel Ednilson Queiroz, comandante da Polícia Militar Ambiental (PMA), disse que o órgão ambiental deve ser acionado sempre e somente com autorização o animal será retirado do habitat. "A pessoa faz um requerimento no Imasul [Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul], com uma justificativa de retirada do animal. Eles verificam de qual forma será feita essa remoção. Analisando o vídeo, se ele passasse mais longe, acredito que ela não atacaria. É a área de bote dela", finalizou.
Vídeo
#fiqueemcasa
*** Informações com:  G1
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS