quinta-feira, 4 de junho de 2020

A Saga do Drone Perdido. Assista ao vídeo.

Mesmo assolados por esses períodos difíceis de pandemia ocasionada pela devastadora COVID 19, eis que uma notícia chamou a atenção deste redator na última quinta-feira, dia 28 de maio, era a presença de três cabras que vivem no sopé da serra, ao lado do "cascalho" da Bica de Ipu. Animado para o tal registro, subi para o ponto turístico com o fiel escudeiro e sempre presente no lance da notícia, o drone MAVIC AIR.
Ao subir numa altura de 160 metros e capturar belíssimas imagens das pitorescas matas do sopé da serra da Ibiapaba, quando nos deparamos com a presença de dois belíssimos gaviões raros, há 136 metros de distância do local onde largamos. Os bichos olhavam o estranho aparelho e provavelmente pensaram que poderia este abalá-los e com bicadas derrubaram o drone em um local desconhecido, para o nosso desespero.

Com o apoio de amigos, conseguimos refazer através as imagens do GPS do voo, ter uma média de onde o aparelho "possivelmente" tenha caído. Então, lá formos nós, eu, o redator deste Portal de Notícias, Sr. Chico, Jardel e Jamil para a caçada do ano ao drone perdido. Diante dos fatos, montamos uma estratégia para adentrar na mata fechada. Então, como bandeirantes em busca de riquezas ou detetives afoitos para descobrir mistérios, seguimos mata adentro. Porém, o sol descia e a noite chegava e nada de encontrarmos o drone. Resolvemos encerrar a busca e voltarmos para casa. A agonia era grande. Olhava para o céu e pedia para que Deus não enviasse chuva, mas a manhã de sexta-feira (29-05-2020) amanheceu banhada com águas torrenciais. Ó Senhor! Adeus meu drone!

Mas como brasileiros que não desistem nunca, renovamos as energias e as esperanças e retornamos á Bica. Montamos um novo roteiro e com a ajuda da tecnologia, seguimos em frente. Entre subidas e descidas de ladeiras da APA da Bica, nos arriscando a sermos alvos dos bichos silvestres, o cansaço quase vencendo pelas doze horas de busca incansável, lá estava no alto de uma imensa árvore, o drone fujão, que milagrosamente havia sido salvo e abrigado pelas matas fechadas da região. 
Estava ele "pendurado" de uma maneira incomum no topo da árvore completamente preservado e ficamos sem saber como ele havia conseguido ficar daquela maneira. Mas o que mais no tomava era o sentimento de alegria e contentamento por termos enfim achado o drone perdido.

Eis que aqui está à história de hoje, para os que não acreditam é verdadeira, que apesar do sufoco nos rendeu uma grande aventura e belíssimas imagens que vocês podem conferir a seguir. Desde já agradecer aos amigos: Engenheiro Dr. Hélio Freitas, Petinha Lira, Jardel e sua família e o aventureiro, conhecido Chico.
#fiqueemcasa
*** Texto de Base - Isabelle A. Soares.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS