terça-feira, 3 de março de 2020

Familiares denunciam atrasos na necrópsia de corpos na Pefoce no Ceará.

Em busca de respostas e informações sobre o atraso na perícia dos corpos encaminhados para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), familiares se reuniram em frente à sede do órgão na manhã desta terça-feira (3). Após a paralisação da Polícia Militar, no dia 18 de fevereiro, houve um crescimento no número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) no Estado.
O comerciante João Falcão, de Recife, aguarda respostas do irmão, que faleceu no último domingo (1º), desde às 4h da manhã de segunda-feira (2). “Deu um erro. Ao invés de trazerem o corpo do meu irmão aqui, levaram para o SVO (Serviço de Verificação de Óbito) e o corpo só chegou ontem, 18h”, relatou.
A família de João em Pernambuco aguarda resposta sobre o irmão dele. “Estão ligando direto e eu não tenho nada para dizer porque não me informaram nada”, afirma. "Eu marquei o enterro para ontem, às 11h da manhã, e não teve condições. Já marquei para amanhã e estou vendo que não terá condições novamente. Tô nessa situação, não sei como está o corpo do meu irmão", desabafa. 
A manicure Ana Claudia da Silva também é uma das familiares sem respostas. O primo dela deu entrada na Pefoce às 18h de segunda-feira (3), vítima de um acidente de motocicleta no dia 20 de fevereiro no município de Solonópole. Foi transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), “mas ontem, ele não resistiu”, explicou.
Sem respostas de horários, Ana Claudia se diz constrangida com a situação. “É muito complicado por conta da grande demanda, no momento que a gente já se encontra muito abalada, ainda tem que enfrentar todo esse processo”, ressalta.
Protocolo - A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) informou, por nota, que os exames cadavéricos "estão ocorrendo de acordo com os protocolos e procedimentos da prática da Medicina Legal", mas não se manifestou sobre o atrasos nas necrópsias. Ao todo, segundo o órgão, há 14 corpos sendo periciados, entre casos oriundos de hospitais, vítimas de trânsito e mortes suspeitas.
VEJA TAMBÉM:
"O exame cadavérico é uma prova técnica que é enviada para compor um inquérito policial, por tanto, requer o máximo cuidado para auxiliar na elucidação de um crime. A Comel informa ainda que todas as equipes trabalham com máximo empenho na investigação da causa da morte destas vítimas e que há um grande empenho para a liberação dos corpos", disse.
*** Informações com DIÁRIO DO NORDESTE
Atenção - Pedimos aos nossos "Seguidores amigos" que participem do nosso novo Canal de Comunicação de Vídeos do YouTube. Contamos com a inscrição de todos. CLIQUE AQUI. Estamos também trabalhando com imagens aéreas de Drone. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS