quinta-feira, 12 de março de 2020

Bolsonaro faz exame para saber se tem coronavírus; após secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten ter contraído a doença durante viagem aos Estados Unidos


O presidente Jair Bolsonaro fez o teste para detectar se contraiu coronarívus. A decisão foi tomada após a confirmação de que o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten, testou positivo para a doença.
Wajngarten participou da comitiva que acompanhou Bolsonaro na viagem de quatro dias aos Estador Unidos. O chefe da Secom viajou no avião junto com o presidente, o filho Eduardo, e a primeira-dama, Michelle. Quatro ministros participaram da viagem (leia lista da comitiva no final da matéria).
Nessa última terça-feira, 10, Bolsonaro afirmou nos Estados Unidos que a epidemia global de coronavírus não era tão preocupante e seria “muito mais uma fantasia” propagada pela mídia do mundo todo do que um risco. “Obviamente temos no momento uma crise, uma pequena crise. No meu entender, muito mais fantasia, a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propala ou propaga pelo mundo todo”, afirmou o presidente.
Há quatro dias, Wajngarten se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e com o vice-presidente americano, Mike Pence, na Flórida, durante viagem de Bolsonaro. Em suas redes sociais, o chefe da Secom compartilhou uma foto ao lado dos dois líderes. Wajngarten passa bem, mas está trabalhando em sua casa, em São Paulo.
O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), montou um gabinete de crise no Palácio do Planalto para tratar da questão. Heleno participou da viagem e acompanhou o presidente no voo e em seus compromissos. Os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia) também viajaram aos Estados Unidos e voltaram ao país nessa quarta-feira, 11.
Viagem cancelada - Bolsonaro adiou a viagem que faria nesta quinta-feira, 12, para Mossoró (RN), onde, às 15h, participaria de ato pelo programa Aqui é Brasil, que envolve investimentos em infraestrutura e na área social. Com Bolsonaro, iriam os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Sergio Moro (Justiça) e Teresa Cristina (Agricultura).
“Infelizmente, tivemos que adiar esse nosso encontro em função de razões de segurança sanitária. A decretação ontem pela OMS (Organização Mundial da Saúde) de pandemia mundial de coronavírus nos obriga a ter uma maior segurança com a figura do presidente da República e das pessoas que estão no seu entorno”, disse Marinho.
Ratinho Júnior - O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), que estava na comitiva que viajou para Miami, disse a VEJA que ainda não recebeu nenhuma orientação do Palácio do Planalto. Ele afirmou que soube há pouco tempo da notícia e que vem tomando cuidados próprios em relação à doença, como usar álcool em gel e se manter afastado das pessoas. Ratinho declarou que irá se consultar com especialistas da área da saúde para saber quais procedimentos deve seguir e se terá de fazer um teste para o coronavírus. Ele garantiu que está bem de saúde e não apresenta nenhum sintoma da doença.
Outro pego de surpresa com a confirmação do caso de Wajngarten foi o deputado Daniel Freitas (PSL-SC), que também estava na viagem. Ele e sua equipe também não apresentam de sintomas, mas pretendem realizar o teste assim que for possível.
O Itamaraty informou que não tem confirmação sobre o caso de Wajngarten e que as perguntas sobre o assunto devem ser dirigidas à Secom. O Ministério das Relações Exteriores não respondeu se o governo dos Estados Unidos foi informado sobre o tema.
Veja a lista completa de quem esteve na comitiva: - Primeira-dama, Michelle Bolsonaro; Ministro de Estado das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; Ministro de Estado da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; Ministro de Estado de Minas e Energia, Bento Costa; Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; Governador do Paraná, Ratinho Júnior; Chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, Raul Botelho; Senador Jorginho Mello (PL/SC); Senador Nelsinho Trad (PSD/MS); Deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP); Deputado Daniel Freitas (PSL/SC); Embaixador Nestor Forster; Embaixador João Mendes; Assessor internacional, Filipe Martins; Secretário Especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten; Presidente da Embratur, Gilson Machado Guimarães Neto; Presidente da Apex, Ricardo Segovia Barbosa; Chefe de Operações da Apex Brasil para a América do Norte, Juarez Leal; Secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo; Secretária Especial do PPI, Martha Seillier e o Secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Jorge Seif.

*** Informações com REVISTA VEJA.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket