sábado, 21 de dezembro de 2019

Liverpool vence Flamengo e conquista o mundo pela primeira vez


Em dezembro de 2019, o Liverpool é campeão inédito do Mundial de Clubes da Fifa. Depois de um jogo equilibrado no tempo normal, o time inglês aproveitou um contra-ataque na primeira etapa da prorrogação e decretou a conquista inédita do clube inglês. Vice contra o próprio Flamengo em 1981, ao perder por 3 x 0; e contra o São Paulo em 2005; os Reds finalmente conquistam o planeta bola. Atual vencedor da Champions League e da Supercopa da Uefa, a trupe de Jürgen Klopp empilha o terceiro título no ano. Na quinta-feira, o timaço da terra dos Beatles retoma a maratona pelo título inédito da Premier League. A equipe jamais levou o troféu desde que a competição passou a ser uma liga nacional. 
Ao contrário de outros campeões da Libertadores, o Flamengo jogou de igual para igual com o vencedor da Uefa Champions League, mas o Liverpool mostrou que está em outro patamar. Com isso, o Flamengo encerra o ano com três dos quatro títulos sonhados. No início do ano, faturou o Campeonato Carioca em cima do arquirrival Vasco. Faturou também o Campeonato Brasileiro saindo da fila de 10 anos e a Libertadores quebrando jejum de 38 anos ao superar o River Plate de virada. A expectativa no retorno do time ao Brasil é quanto a permanência do técnico Jorge Jesus e da dupla de ataque formada por Bruno Henrique, que interessa ao futebol chinês, e Gabriel Barbosa, cujo contrato de empréstimo da Internazionale chegou ao fim. 
O estilo heavy metal do Liverpool fez barulho logo nos primeiros segundos do jogo. O brasileiro Roberto Firmino recebeu passe, surgiu na cara do goleiro Diego Alves e finalizou por cima da trave rubro-negra. O camisa 9 desperdiçou a oportunidade incrível ao ser pressionado pelo zagueiro Rodrigo Caio. Elétricos, os Reds assustaram novamente em uma escapada de Salah pela esquerda. O egípcio ganhou de Filipe Luís na corrida e serviu o volante Keita. O jogador nascido em Guiné isolou a bola. A pressão do Liverpool continuou até os seis minutos. Alexander-Arnold escapou pela direita e chutou cruzado, a um palmo da trave direita protegida por Diego Alves. 
Depois de suportar o bombardeio inglês, o Flamengo teve minutos de domínio e incomodou o Liverpool, principalmente, nas escapadas em velocidade do atacante Bruno Henrique nas costas dos laterais Arnold e Robertson. Em um dos lances, Gabriel Barbosa finalizou em cima da defesa do Liverpool. Em outra investida, a bola passou na frente do volante Gerson, o único posicionado dentro da área dos campeões europeus. O zagueiro holandês Van Dijk também teve trabalho com Bruno Henrique ao interceptar a arrancada de Bruno Henrique. Joe Gomez foi providencial após lançamento de Pablo Marí e brecou o rubro-negro.
O Flamengo encerrou o primeiro tempo com mais posse de bola do que o Liverpool: 52% contra 48% do adversário. No entanto, pecava na finalização ou demorava na definição. Gabriel Barbosa e Bruno Henrique não conseguiram concluir. Nas últimas tentativas do primeiro tempo, Salah e Bruno Henrique receberam lançamentos em profundidade no meio da defesa, mas os goleiros Diego Alves e Alisson estavam atentos. O tempo equentou com um desentendimento do lateral-direito com Mané. O senegalês recebeu cartão amarelo. 
O início do segundo tempo foi um repeteco do início do primeiro. Roberto Firmino deu chapéu em Rodrigo Caio e marcaria um golaço se as duas traves não tivessem salvado o goleiro Diego Alves. O camisa 1 rubro-negro só ficou olhando. Na sequência foi a vez de Arnold encontrar Salah na área. O atacante chutou de direita à esquerda Diego Alves. 
O sufoco passou e o Flamengo deu o troco no Liverpool. Arrascaeta entregou a bola para Gabriel Barbosa e o centroavante chutou por cima do gol de Alisson. Gabigol fez o papel de garçom na trama mais perigosa do time carioca. Everton Ribeiro chutou cruzado e Alisson usou o braço direito para evitar que a bola entrasse no cantinho. Gabigol arriscou até uma finalização de bicicleta depois de um cruzamento cruto de Bruno Henrique para a esquerda. Porém, Alisson estava ligado e segurou no canto esquerdo.
O panorama tático da final começou a mudar aos 30 minutos do segundo tempo. Jürgen Klopp tirou o contundido Chamberlain e inseriu Lallana em campo. Jorge Jesus respondeu surpreendendo com Vitinho no lugar de Arrascaeta. Numa escapa pela esquerda, Roberto Firmino cruzou para a área, a bola passou por Mané e Keita e chegou para Arnold chutar fraco. Atento, Diego Alves encaixou a bola com tranquilidade. 
O Liverpool retomou o domínio da partida e voltou a ameaçar numa finalização de Robertson de fora da área. Diego Alves voou para protagonizar a defesa mais bonita da partida com um tapinha para escanteio. A bola entraria no ângulo esquerdo do goleiro do Flamengo. Um susto e tanto para a torcida rubro-negra. 
O nível de emoção do jogo atingiu o ápice aos 45 minutos do segunto tempo. Mané recebeu lançamento no meio da zaga do Flamengo. Perseguido por Rafinha, o senegalês caiu na entrada área. O juiz catari Abdulrahman Al Jassim imediatamente sinalizou pênalti e puniu Rafinha com cartão amarelo. O lance foi revisado pelo VAR. Depois de cinco minutos de suspense, o árbitro interpretou que não houve falta cancelou o cartão de Rafinha e a decisão avançou à prorrogação pela terceira vez no atual formato, como na conquista do Barcelona sobre o Estudiantes em 2009; e do Real Madrid diante do Kashima Antlers em 2016.
A percepção ao término do primeiro tempo era de que as alterações de Jorge Jesus descaracterizaram o Flamengo, principalmente as saídas de Arrascaeta e Everton Ribeiro. Melhor taticamente e aparentemente mais inteiro fisicamente, o time inglês abriu o placar em um contra-ataque perfeito. Henderson acionou Mané em velocidade. Ele esperou a chegada de Roberto Firmino e o centroavante teve tranquilidade para tirar Rodrigo Caio e Diego Alves do lance e estufar a rede e partir para comemorar o gol da conquista inédita do Liverpool. A esquadra da terra dos Beatles se junta ao Manchester United. Até então, os Diabos Vermelhos eram os únicos campeões mundiais representanto a pátria da rainha.

*** Informações com JORNAL CORREIO BRAZILIENSE.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

POSTAGENS MAIS LIDAS