segunda-feira, 11 de maio de 2020

Polícia realiza operação em seis estados e expõe superfaturamento de compras na Saúde em desvio de dinheiro durante pandemia do COVID-19. Assista

Milhões de reais que deveriam salvar vidas estão sendo investigados em todo o Brasil. Compras emergenciais abrem brechas para fraudes em cima da aquisição de respiradores e equipamentos de proteção, como as máscaras.

Esta semana, a polícia realizou operações para atacar o vírus da corrupção. Foram abertas investigações no Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima, Pará, Santa Catarina e São Paulo. Autoridades e empresários foram presos.
Neste domingo (10-05-2020) Roraima ganhou novamente as manchetes do noticiário nacional. Pra variar, de forma negativa.
Foi no programa Fantástico, da Rede Globo – na coluna Cadê o Dinheiro que Tava Aqui. Abordou falcatruas ocorridas na Secretaria de Saúde do Estado em compras superfaturadas para atender aos doentes do Coronavírus.
As fraudes nas compras de respiradores e máscaras de proteção foram denunciadas e comprovadas na semana passada, levando inclusive a demissão do secretário de Saúde Francisco Monteiro e a intervenção jurídica na Sesau.
O rumoroso caso mostra que o Governo de Roraima adquiriu por preços muitas vezes maiores dos que são praticados no mercado local, 30 respiradores e milhares de máscaras de proteção.
Cada respirador saiu por R$ 221 mil, quando o mesmo equipamento foi adquirido no mês anterior por apenas R$ 44 mil. O mais grave, o dinheiro (R$ 6,4 milhões) foi antecipado sem que a compra fosse entregue.
As máscaras que aqui custam R$ 1,58, foram adquiridas por R$ 53,00 de uma empresa de construção civil, a Haiplan, constituída em 1999 mas que só agora emitiu a primeira nota (00000001) justamente para realizar a venda ao Governo.
A Sesau está sob fogo cruzado com várias investigações ao mesmo tempo. Ontem ao ser ouvido no Fantástico, o vice-governador Frutuoso Lins, que médico, resumiu:
“São pessoas de má índole, sem caráter algum, desviando dinheiro público à custa da doença do povo. Um crime monstruoso”, disse.
Ao se manifestar, o governador Antonio Denarium foi óbvio: “Demiti o secretário, vários diretores da Sesau e mandei apurar o fato”. Faltou dizer que não sabia dos termos da compra nem da transferência adiantada do dinheiro, o que constitui crime de responsabilidade grave.
No Rio de Janeiro, segundo o Ministério Público, só um dos contratos pode ter tido superfaturamento de pelo menos R$ 4,9 milhões. Confira a reportagem no vídeo acima.
#fiqueemcasa
*** Informações com G1/FANTÁSCICO e BLOG DO EXPEDITO PERONNICO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket