domingo, 27 de outubro de 2019

Trump confirma morte neste domingo (27) do líder do grupo EI em operação dos EUA na Síria

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em um raro pronunciamento na TV na manhã deste domingo, 27, que o líder do grupo jihadista Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi , morreu durante uma operação militar americana na região nordeste da Síria neste fim de semana. 
O presidente reivindicou a morte do líder terrorista ao mesmo tempo em que os EUA retiram suas tropas dessa mesma região na Síria, onde davam apoio às forças curdas que vinham combatendo o Estado Islâmico. "Na noite passada, os EUA levaram o terrorista número um do mundo à Justiça", disse Trump no pronunciamento feito da Casa Branca. "Abu Bakr al-Baghdadi está morto."
Em seu pronunciamento, Trump afirmou que Baghdadi detonou um colete com explosivos, matando ele e três filhos, após agentes especiais americanos encurralarem-no em um túnel sem saída na Síria. "Seu corpo ficou mutilado pela explosão. O túnel ainda desabou sobre ele. Mas os resultados de testes deram certeza imediata e identificação totalmente positiva. Era ele". 
"O bandido que tentou tanto intimidar outros passou seus últimos momentos com medo absoluto, totalmente em pânico e desesperado, aterrorizado pelas forças americanas que lhe atacavam", ressaltou Trump, acrescentando que nenhum oficial americano morreu durante a ação e 11 crianças foram retiradas do local. 
A informação já havia sido divulgada pelos canais CNN e ABC, citando altos funcionários do governo como fontes. No Twitter, na madrugada, Trump anunciou, sem dar mais detalhes, que "alguma coisa muito grande" havia acabado de acontecer. 
Quem é Baghdadi - Não existem registros públicos de Baghdadi desde uma transmissão em áudio em novembro de 2016, após o início da ofensiva iraquiana para retomar Mosul. Na gravação, ele pediu que seus homens lutassem até que se tornassem mártires. Mosul foi onde o líder do EI fez a única aparição pública conhecida, em julho de 2014, na mesquita de Al Nuri.
Baghdadi, cujo nome verdadeiro é Ibrahim Awad al Badri, supostamente nasceu em 1971 em uma família pobre na região de Bagdá. Apaixonado pelo futebol, ele falhou na tentativa de ser advogado e depois militar, e começou a estudar teologia.
Durante a invasão americana do Iraque, em 2003, ele criou um grupo jihadista sem muito impacto, antes de ser preso e encarcerado na gigantesca prisão de Bucca.
Liberado por falta de provas, ele se juntou a um grupo de guerrilheiros sunitas ligados à Al-Qaeda. Aproveitando o caos da guerra civil, seus combatentes se estabeleceram na Síria em 2013 e de lá lançaram uma ofensiva no Iraque.
O grupo, que ficou conhecido pelo nome Estado Islâmico, ocupou o lugar da Al Qaeda. Os sucessos militares iniciais e a propaganda eficaz levaram milhares de pessoas a se alistarem em suas fileiras.
*** Informações com AGÊNCIA AFP via ESTADÃO
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 350,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket