sábado, 27 de julho de 2019

Por onde andam as mulheres-fruta uma década após o início do sucesso?

Durante os anos 2000, elas viraram uma febre brasileira, com presença diária em televisões e rádios do país. Dançarinas e cantoras de funk, Melancia, Moranguinho, Jaca, Maçã e Melão alternavam seus shows com participações em programas como o Superpop. Mais de uma década depois do início do sucesso, por onde andam as mulheres-fruta?
Quando Andressa Soares (Melancia), Ellen Cardoso (Moranguinho), Dayane Cristina (Jaca), Gracy Kelly (Maçã) e Renata Frisson (Melão) surgiram para a fama, a categoria de "influenciadores digitais" ainda não existia no mundo das celebridades.
Mesmo assim, elas conseguiram ditar uma tendência e fizeram com que outras frutas surgissem: Pêra, Uva, Cereja e até a Mulher Ceasa (Central de Abastecimento) tentaram o sucesso anos depois. A repercussão era tanta que Ellen Rocche deu vida a uma mulher-fruta, a Mangaba, na novela Sangue Bom (2013).
Hoje, mesmo as que abandonaram o funk e estão fora dos holofotes televisivos mantêm o relacionamento com seus fãs através das redes sociais.
O Notícias da TV fez uma lista para mostrar o atual momento das cinco mulheres-fruta que mais fizeram sucesso no Brasil:
MelanciaAinda a mais popular de todas as frutas do funk, Andressa Soares é seguida por 1,6 milhão de pessoas no Instagram. Aos 31 anos, ela é empresária e tem uma loja virtual para a venda de produtos importados. A eterna musa do Créu não faz mais shows de funk e se dedica totalmente ao seu negócio.
Melancia é noiva de Michel Macedo, jogador do Corinthians, desde 2018. Por conta do trabalho dele, o casal morou na Espanha no ano passado. Eles se mudaram para São Paulo no início de 2019, quando o atleta se transferiu do Las Palmas para o Timão. Além de dançarina, Andressa fez cinco ensaios sensuais, foi cantora e participou do reality A Fazenda 3, em 2010.
Apesar de não subir mais aos palcos, ela continua ostentando a boa forma em suas redes sociais, com fotos e vídeos de momentos em que está malhando ou passando por procedimentos estéticos.
MoranguinhoSubstituta escalada por MC Créu quando Melancia deixou o seu posto, em 2008, Ellen Cardoso também migrou para o ramo empresarial. Ela chegou a investir em uma loja de roupas no Rio de Janeiro, mas hoje atua como influenciadora --tem mais de 1 milhão de seguidores no Instagram.
Aos 38 anos, Moranguinho é casada com o músico Naldo Benny desde 2013. Eles chegaram a se separar em dezembro de 2017, quando a dançarina acusou o marido de agressão. O cantor foi preso, mas ficou poucas horas detido. Foi liberado após pagamento de fiança. Os dois reataram três meses depois. O casal tem uma filha de 4 anos, Maria Victoria.
Jaca Assim como Melancia e Moranguinho, Jaca também foi dançarina do MC Créu. Após fazer shows e se lançar como cantora, Dayane Cristina abandonou o funk e investiu R$ 300 mil para criar uma própria marca de jeans, em 2017. No mesmo ano, ela se casou com um cubano naturalizado americano, Alvaro Gonzalez, e foi morar em Miami, nos Estados Unidos, onde vive até hoje.
De lá, ela administra sua empresa sediada no Brasil. Em seu Instagram, que tem mais de 70 mil seguidores, a carioca de 33 anos se define como "apaixonada por musculação e dança".
Maçã Suposta admiradora da trajetória de Steve Jobs (1955-2011), criador da Apple, Grace Kelly se lançou no mundo do funk com a música A Maçã, o Fruto Proibido, em 2008. No ano em que o empresário morreu, ela tatuou uma fruta no braço direito. Também foi dançarina de MC Leozinho e MC Serginho, além de ter desfilado em diferentes escolas de samba.
Grace foi morar em Miami em 2016. No ano seguinte, foi dada como desaparecida após a passagem do furacão Irma pela Flórida. Tudo não passou de um susto. Ainda morando em solo norte-americano, a carioca de 35 anos participa de clipes como convidada e vende em seu perfil no Instagram que é "apresentadora e atriz".
Melão É a única das cinco mulheres-fruta que ainda milita no mundo do funk.  No Instagram, Renata Frisson só não tem mais seguidores do que a Melancia. Seu trabalho é acompanhado por 1,4 milhão de pessoas na rede social. Ela também usa a plataforma para fazer publicidade e parceria com marcas. Aos 35 anos, Renata já posou nua nove vezes e não se cansa de mostrar suas curvas na web.
Neste mês, lançou a música Black Card em um clipe ousado gravado em Nova York, nos Estados Unidos, ao lado do rapper Menezzes. No vídeo, que tem mais de 50 mil visualizações no YouTube, Mulher Melão desfila com roupas minúsculas pela metrópole norte-americana.
*** Informações com Notícias da TV
Aluga-se excelente Ponto Comercial, localizado na Rua Cel. Pedro Aragão, 1366, Centro Comercial de Ipu, banheiro, ampla área. Lugar central e ao lado da Fábrica Wolga, coração da Terra de Iracema. ** Valor: R$ 400,00. Interessados ligar: (..) Tim (88) 9.9916-7711 ou TIM (88) 9.9985-0788.
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket