terça-feira, 16 de julho de 2019

Com gol da virada anulado pelo VAR, Ceará empata com Flu no Maracanã


O empate em 1 a 1 entre Ceará e Fluminense na noite de ontem, no Maracanã, será assunto coadjuvante na conversas dos torcedores no dia de hoje. A interferência da arbitragem de vídeo (VAR) na partida, que anulou gol da virada do Vovô, chamou bem mais atenção e certamente vai acalorar discussões entre amigos.
Aos 13 minutos do segundo tempo, Thiago Galhardo fez lançamento rasteiro, em profundidade, e Mateus Gonçalves partiu de trás para ficar com a bola, disparar e, cara a cara com o goleiro Agenor, mandar para a rede. Lance normal até aí.
O problema foi que o VAR entendeu que o atacante Felippe Cardoso, que estava em posição de impedimento na hora do lançamento, interferiu na jogada. Ele não tocou na bola, mas na movimentação ao ataque, se colocou à frente do zagueiro do Fluminense que partia para tentar parar Mateus Gonçalves, impedindo a passagem do defensor.
O árbitro central Douglas Marques foi até o monitor e ainda pediu a ajuda do auxiliar número 1, Danilo Ricardo Simon. Ambos concordaram com o VAR e o gol foi anulado.
Isso aconteceu quando o Ceará era melhor na partida. O Vovô cresceu no segundo tempo, quando Enderson Moreira tirou Rick, que estava apagado, e lançou Mateus Gonçalves. Ele se entendeu melhor com Galhardo e Felippe Cardoso e o Alvinegro passou a ser mais perigoso.
No primeiro tempo, fora o gol de bicicleta que Tiago Alves marcou no último minuto, empatando a partida, apenas Ricardinho tinha assustado em cobrança de falta. Já o Fluminense terminou os primeiros 45 minutos com dez finalizações, sendo seis de dentro da grande área, aproveitando a marcação frouxa do Ceará.
Pedro foi o responsável por abrir o placar para o tricolor carioca — o gol precisou do VAR para ser confirmado, pois o assistente 2 assinalou posição irregular. O centroavante aproveitou bola escorada por Digão de cabeça e desviou de pé direito na pequena área. Yony, João Pedro e Ganso também finalizaram a gol, mas Diogo Silva fez boas defesas.
Aliás o goleiro alvinegro foi um dos grandes nomes da partida. Apesar de o Fluminense ter tido poucas oportunidades claras no segundo tempo, na melhor delas, quando Pedro cabeceou quase na pequena área, o arqueiro operou milagre.
O restante da partida foi mais do mesmo dos jogos do Fluminense. Excesso de posse de bola e pouca objetividade. O Ceará se mostrava perigoso nos contra-golpes, mas pecava na finalização.
A escalação inicial do Vovô também ofuscou algumas peças importantes. A presença de Ricardinho mais centralizado empurrou Galhardo pra esquerda e o tirou um pouco do jogo. Reestreando, William Oliveira demonstrou um pouco de falta de ritmo, mesmo não chegando a comprometer o time.
O Ceará agora se prepara para encarar o líder Palmeiras-SP, no reencontro com a torcida, no próximo sábado, no Castelão.

*** Informações com Jornal O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.8121-9041 (VIVO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket