sexta-feira, 1 de março de 2019

Surpreendente: Supostas provas enfim mostrariam quem teria interesse em matar Bolsonaro e ele é um ‘velho amigo’

Quem tem interesse em matar o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro? Essa foi uma das perguntas feitas pelos investigadores da Polícia Federal desde que o ainda candidato à presidência levou uma facada em Juiz de Fora, Minas Gerais. 
Nesta semana, você viu aqui no 1 News que a Polícia Federal teria entendido – que até o momento – não há provas de que Adélio Bispo, o autor da facada no líder do PSL, teria sido influenciado por terceiros em tirar a vida do esposo da primeira dama, Michelle Bolsonaro. 
No entanto, nesta quinta-feira, 28 de fevereiro, o próprio Bolsonaro disse que o setor de inteligência do governo teria encontrado provas que mostrariam que um “velho amigo” teria sim interesse em sua morte. O tal amigo, na verdade, é um dos grupos que estaria revoltado com as políticas de Bolsonaro, o Primeiro Comando da Capital, o PCC. 
Fala do presidente entra em confronto com apuração da Polícia Federal
O presidente não disse que o PCC estaria envolvido no atentado. Mas afirmou que setores de inteligência apontaram que o PCC tinha interesse na ação e que gostariam que Bolsonaro não vencesse as eleições.
Em São Paulo, um dos promotores que investiga o PCC, Lincoln Gakyia, não confirmou, nem negou ligação do grupo com o atentado contra Bolsonaro – disse não ter conhecimento dessa informação. A investigação da facção criminosa é realizada por diferentes órgãos estaduais e federais,
Nas redes sociais, Jair Bolsonaro passou os últimos meses fazendo questão de lembrar que Adélio Bispo já foi filiado ao PSOL. O esfaqueador de Bolsonaro, em depoimentos, nega que tenha sido pago para matar o presidente.
*** Informações com: 1 News
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket