sábado, 9 de março de 2019

Após encontro em bar, mulher é levada à força para casa de homem e denuncia estupro; sinistro ocorrido em Fortaleza.


Após marcar um encontro por meio de um aplicativo de relacionamentos, uma mulher de 23 anos denunciou à polícia ter sido vítima de estupro ao ser levada, sem consentimento, para o apartamento do homem com quem saiu na noite de quinta-feira (7) em Fortaleza. A vítima relata que foi agarrada e teve a roupa rasgada pelo agressor, mas consegui fugir. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na sexta-feira (9).
Segundo a denúncia, a jovem, cuja identidade foi omitida para preservá-la, foi convidada pelo suspeito para ir a um bar no Bairro Joaquim Távora. Ele foi buscá-la em casa. Após conversarem e beberem, por volta das 22h30, o homem disse que queria ir embora e a vítima pediu para que ele a deixasse na casa de um amigo.
A jovem foi levada, entretanto, para o apartamento do suspeito, no Bairro Montese. À reportagem a mulher disse que o caminho entre o bar e o destino deles estava escuro e, como ela estava com alcoolizada, só percebeu que estava indo para um lugar estranho quando o suspeito parou o carro. O homem estacionou na frente do condomínio e a colocou nos braços, sem pedir o consentimento dela.
A mulher relatou ter deixado claro que não queria subir para o apartamento. Mas, como estava fraca, não conseguiu se desvencilhar dos braços do suspeito. 
Já no apartamento, o homem tentou agarrá-la pelas nádegas, a arranhou no pescoço e rasgou parte de sua blusa. Foi quando a vítima gritou para chamar a atenção dos vizinhos que o agressor entrou no quarto do imóvel e se trancou, conforme a denúncia.
A mulher contou que desceu as escadas e conseguiu pedir um carro de aplicativo. Ao chegar, o motorista a ajudou a acionar a polícia. Os PM's, contudo, não conseguiram contato com o homem, que permanecia trancado. Os policiais disseram à vítima que não poderiam entrar no local sem um mandado. 
Aplicativo de relacionamentos - Apesar de ter conhecido o agressor por meio de um aplicativo de relacionamentos, a vítimas disse que não deixará de usá-lo, já que o programa não é culpado pleo ocorrido. Mesmo assim, ela passará a ter mais cuidado. "Não vou mais sair de carona com desconhecidos! Vou continuar me divertindo, bebendo, conhecendo novas pessoas, mas sempre com um pé atrás", destacou.
A Polícia Civil confirmou que um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (DDM-For) e informou que as apurações do caso seguem em andamento.
O caso pode configurar como estupro, pois não é necessária a conjunção carnal para cometer o crime. A prática de ato considerado libidinoso sem consentimento da vítima já é suficiente. Neste caso, o delito pode ainda ser qualificado como estupro de vulnerável, já que a agredida não estava plenamente consciente da situação.

*** Informações com Diário do Nordeste - Foto de capa "ilustrativa"
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.8121-9041 (VIVO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket