sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

De volta ao confronto: facções criminosas retomam embate com mortes, após trégua.


Os embates entre as facções criminosas voltaram a se intensificar no Ceará, ao passo em que os atentados contra o Estado e a propriedade privada reduziram a quase zero. Somente em seis dias, três ocorrências com mortes múltiplas foram registradas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
Fontes ligadas à Pasta afirmaram à reportagem que os últimos crimes demonstram que o acordo de "não agressão" entre as facções, visto durante quase o mês de janeiro inteiro, começou a declinar em algumas regiões do Estado e está prestes a acabar. Até a semana passada, os grupos criminosos estavam mais preocupados em cometer atentados (foram 270 ocorrências), o que diminuiu vertiginosamente o número de assassinatos em território cearense.
Um oficial da Polícia Militar conta que as facções precisam recuperar o dinheiro perdido na série de ataques. "Esses criminosos se rebelaram contra Luís Mauro Albuquerque (secretário da Administração Penitenciária), porque tinham medo de serem colocados juntos, nos presídios, quando ele falou que não reconhecia facção. Mas pacto para não se matarem não existe. Quando começa a demanda, eles vão disputar território para arrecadar dinheiro. As facções estão descapitalizadas porque todos os líderes estão presos e sem comunicação. Agora, os homicídios devem aumentar para venderem drogas e arrecadarem mais", analisa.
Um policial da Inteligência da SSPDS destaca que o reforço da Segurança Pública do Ceará - com agentes da Reserva Remunerada da PM, tropas federais e militares de outros estados - inibiu diversas ações criminosas, o que fez as facções já voltarem as atenções para o seu sustento. E, além disso, o efetivo policial irá diminuir, com o fim dos ataques. "A ocupação policial, nos últimos dias, foi intensa. O comércio de drogas está com dificuldade. Os traficantes estão cientes disso e não aguentam muito tempo sem ganhar dinheiro", revela.
Triplo homicídio - O último caso foi um triplo homicídio ocorrido no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza, na madrugada de ontem. Pelo menos três veículos pararam em frente a um tríplex, na Rua Tirol, e criminosos armados desceram para cometer uma execução com características típicas da atuação das facções.
O grupo arrombou o portão do imóvel, subiu até o segundo andar e encontrou o alvo da ação criminosa: Francisco Adriano do Nascimento Gregório, de 37 anos. Ele, a esposa Janaína Carneiro da Silva, 32, e o filho Anderson Mendes do Nascimento, 18, foram raptados e alvejados. Os dois homens morreram no local, enquanto a mulher foi socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
Francisco Adriano tinha passagens pela Polícia por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo e receptação. Ele foi preso em flagrante, na posse de ilícitos, no dia 15 de janeiro do ano passado. Um ano depois, no último dia 10 de janeiro, o detento progrediu para o regime domiciliar, com monitoramento eletrônico por tornozeleira.
Na saída, os criminosos deixaram pichações pelas paredes: "GDE 745", em referência à organização Guardiões do Estado (GDE); e "Vai ter mais", uma evidente ameaça aos moradores da área. O tráfico de drogas na região onde aconteceram as execuções é dominado pela facção rival, o Comando Vermelho (CV). Por duas vezes, a reportagem do Sistema Verdes Mares (SVM) foi ameaçada e expulsa do local do crime, por moradores.
GDE e CV travam uma guerra, em todo o Ceará, por território para o tráfico de entorpecentes, o que impulsionou o número de homicídios no Estado desde 2017. As duas facções também são apontadas como as responsáveis pela maior série de ataques ao Estado e à propriedade privada da história do Estado, registrada no mês de janeiro.
'Modus Operandi' - Poucos minutos após o triplo homicídio, a cerca de 4 km de distância dali, na Rua do Leme, Barra do Ceará, Adenilton Gadelha dos Santos, o 'Natalino', 22, também foi executado a tiros, dentro de casa. Os autores foram três homens que utilizavam balaclavas.
O 'modus operandi' foi semelhante ao do triplo homicídio e, também devido à brevidade de horário e espaço, a Polícia Civil suspeita que os crimes estejam relacionados e tenham sido cometidos pela mesma quadrilha - o que elevaria o caso ao status de primeira chacina do ano no Estado (mais de três mortos). A investigação está por conta do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
A vítima possuía antecedentes criminais por homicídio, roubo e corrupção de menores. A 2ª Vara do Júri de Fortaleza havia recebido a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) por homicídio qualificado contra 'Natalino', no último dia 7 de janeiro, no processo acerca do assassinato de Everton Miguel Farias de Queiroz, ocorrido na noite de 22 de abril do ano passado, na Rua Chico Xavier, no bairro Goiabeiras, na Capital.
Ocorrências - Dois duplos homicídios com características de envolvimento do crime organizado foram registrados no Estado, no último sábado (26). Danilo José de Freitas Taveira, 30, com passagens pela Polícia por roubo e receptação, e Jean Lucas Chaves de Souza, 22, foram mortos a tiros, no bairro Granja Portugal, em Fortaleza.
No mesmo dia, os corpos de Antônio Diego Lima Cordeiro, 31, e Alexandre Silva de Mesquita, 27, foram encontrados na zona rural do Município de Santa Quitéria, com marcas de violência. A motocicleta de Antônio Diego foi encontrada próximo ao local de crime. Os casos são investigados pela Polícia Civil.

*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket