quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

População denuncia estado de abandono de cemitério de Ipueiras


Moradores da pequena cidade de Ipueiras, na Serra da Ibiapaba, têm se queixado do "abandono, descaso e desrespeito" ao único cemitério do Município, que conta com pouco mais de 40 mil habitantes. O local está tomado pelo mato e lixo. Túmulos estão destruídos e há caixões expostos em várias partes do sepulcrário.
"A porta está sempre aberto. Qualquer um pode entrar quando quiser e a hora que quiser, não há fiscalização ou segurança", reclama um morador que pediu para não ser identificado. 
Na última terça-feira, um vídeo gravado de dentro do cemitério de Ipueiras mostra túmulos violados com dois caixões, ainda com os corpos dentro. O vídeo foi divulgado nas redes sociais e teve ampla repercusão. Três dias depois, os túmulos e caixões continuavam na mesma situação.
"Isso não é um fato raro. É regra, está tudo abandonado", acrescenta o morador que paga mensalmente para uma pessoa realizar a limpeza do túmulo da família. "Se eu não arcar com a limpeza, tudo se acaba. Inclusive, já nos deparamos com ossos humanos pelo cemitério", finaliza. 
Sem nenhuma identificação no portão principal, o procurador do Município, Lucas Sampaio, disse que "a diocese é detentora do cemitério" e que eventualmente a prefeitura faz serviços de limpeza e reparos do local, "para atender a demanda da população".
Padre Denilson, responsável pela Diocese, confirmou que o cemitério é patrimônio da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, mas ressaltou que os "jazigos são de responsabilidde das famílias que compram os espaços". Sobre o túmulos violados e caixões espalhados pelo chão, o religioso justificiou dizendo que o cemitério está passando por uma reforma.

*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket