segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Casal permite homem estupre sua filha várias vezes para não pagar aluguel de casa; jovem esta grávida

O casal foi acusado de obrigar a filha de 15 anos a se prostituir em troca de aluguel, além disso, um terceiro sujeito foi preso, o proprietário da casa, o que aceitou abusar da criança em troca de não cobrar o aluguel do imóvel. A policia também descobriu que o padrasto estuprou a menina.
Por meio de investigações, constatou-se que a criança foi vítima de abuso desde 2017, com as evidências coletadas a promotoria solicitou ao juiz que prendesse Julián Benítez Agripino, de 65 anos, Juan Bautista Rotela Domínguez, de 46 e Perla Ramona Arriola, 37, os dois primeiros acusados ​​de “abuso sexual com acesso carnal agravado”, enquanto a mulher, mãe da vítima por “promoção e facilitação da prostituição”.
Segundo o site “Policiales Córdoba”, foi descoberto que o casal a entregou ao dono da casa desde 2017 em troca de não cobrar o aluguel. Os detidos são de nacionalidade paraguaia.
Os fatos denunciados ocorreram na casa de Neuquén por dois anos; circunstâncias em que a menor viveu em casa com a mãe e o padrasto, os dois, repetidamente, molestava várias vezes menor em várias ocasiões.
Da mesma forma, a mãe da menina promoveu e facilitou a prostituição da vítima, permitindo que o cidadão Rotela Domínguez abusasse sexualmente de sua filha em troca da exceção de pagamento de aluguel.
A menina foi retirada dos cuidados dos pais e está com a equipe de Proteção Infantil na cidade de Florencio Varela, longe de seus agressores. Conforme relatos divulgados em jornais locais, a vítima estava grávida de um dos dois homens e a forçaram a fazer um aborto. O crime está sendo investigado pela polícia.
*** Informações com: MCeará
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket