segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Sem decreto de Temer, salário mínimo vira o ano sem reajuste

O presidente Michel Temer não assinou o decreto que reajusta o salário mínimo. Com isso, o piso nacional vai permanecer em 954 reais até que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) publique o documento.
No Orçamento para 2019, aprovado pelo Congresso, a previsão é que o mínimo chegue a 1.006 reais, aumento de 5,45%. O piso nacional é usado para calcular aposentadorias, seguro-desemprego, Bolsa Família, entre outros programas sociais do governo federal.
Para valer em 1º de Janeiro, Temer precisaria enviar uma edição extra do Diário Oficial da União até o fim do dia. Questionada sobre a possibilidade, a Casa Civil não respondeu.  Ao jornal O Estado de S. Paulo, auxiliares do presidente afirmaram que ele deixará a missão ao sucessor.
Tradicionalmente, o aumento  é publicado nos últimos dias de dezembro com uma previsão de inflação feita pelo Ministério da Fazenda, já que o índice oficial só é publicado em meados de janeiro pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE).  Por isso, o valor pode ser menor que o previsto no orçamento.
Para chegar ao valor do salário mínimo, é feita uma conta que leva em consideração o Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes mais a inflação do ano.
No caso de 2019, o PIB usado é o de 2017, que ficou em 1%, primeiro aumento após dois anos de recessão. No caso da inflação, o índice usado é o INPC de 2018. A previsão do Ministério da Fazenda é que o índice fique em 4,2%. 
Para 2020, no entanto, a regra pode mudar.  Bolsonaro tem até abril para decidir se mantém a regra atual ou define outro reajuste.
*** Informações com Revista Veja
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores