segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Política: Sem Zezinho, disputa pela presidência da AL-CE se afunila entre Tin e Evandro


A ida do deputado estadual Zezinho Albuquerque (PDT) para o secretariado de Camilo Santana (PT) afunila ainda mais a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Ceará entre dois nomes.
São eles Tin Gomes e Evandro Leitão, ambos do PDT, maior partido da casa, com 14 assentos, e legenda com a prerrogativa de indicar o próximo presidente.
A intenção de Camilo e do PDT é evitar a barafunda que foi a última eleição para a mesa, quando concorreram Zezinho e Sergio Aguiar, pivô de episódio que resultaria na extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).
Embora outros nomes corram por fora, como Salmito Filho, recém-eleito, e o próprio Sergio, Tin, vice-presidente da Casa, e Evandro, líder do governo, lideram as bolsas de apostas.
Há vantagens e desvantagens para Camilo dos dois lados. Tin, por exemplo, tem mais acolhida entre os colegas de Casa, enquanto Evandro apresenta a credencial de líder.
O que pode parecer uma carta na manga de Evandro, no entanto, talvez acabe atirando contra. Essa ligação estreita com o governismo num contexto em que os legislativos de todo o País passam por uma renovação sensível não cai tão bem.
Mas há outro fator a considerar. Quando Zezinho ainda era um dos cotados, Tin funcionava como uma espécie de meio termo entre o camilismo, representado por Evandro, e o cidismo, que tem no presidente da AL a sua expressão.
Sem o nome mais ligado a Cid entre as cartas à disposição do governador, o vice-presidente, em tese, se fortalece, ainda que o candidato dos sonhos de Camilo seja Evandro.
Mesmo citados entre os possíveis postulantes a ocupar a cadeira de presidente, outros parlamentares encaram mais dificuldades.
É o caso de Salmito, que, mesmo tendo presidido a Câmara, é marinheiro de primeira viagem na AL-CE. Seria um nome a ser alçado para o comando da Assembleia apenas se o grupo – Camilo e o PDT – trabalhasse com ele de olho em 2020. Não parece o caso.
Outro que foi lembrado nos bastidores é José Sarto, mas, como seu grupo mais próximo já foi contemplado na Câmara de Vereadores, dificilmente ganharia tanto poder também na AL.
A eleição, no entanto, é apenas em 1º de fevereiro, e até lá muita coisa pode mudar ainda. O fato é que a costura do melhor nome dentro do PDT para a presidência estava intimamente atrelada à formação do novo secretariado do petista, que está a sete pastas de fechar.
Sem Zezinho na parada, o governador dá um passo importante não somente para ocupar a poderosa Secretaria das Cidades, posto que vinha sendo perseguido por MDB e PP – acabou indiretamente nas mãos deste, já que o partido é presidido no Ceará por AJ Albuquerque, deputado federal eleito e filho de Zezinho.

*** Informações com Jornal O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores