domingo, 21 de outubro de 2018

Campanha de Alckmin recebeu oferta de pacotes de disparos no WhatsApp, diz jornal

Por uma quantia de R$ 8,7 milhões, a empresa Croc Services teria formalizado proposta à campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência, para disparos de mensagens via aplicativo de WhatsApp. A denúncia é de reportagem da Folha de S. Paulo. Em texto publicado neste sábado, 20, o jornal mostra documentos e troca de e-mails que comprovam a oferta. A prática é ilegal.
Segundo a Folha, a oferta da empresa à campanha do tucano foi feita em 30 de julho e o pagamento deveria ser efetuado em até três dias antes da ação.
Marcelo Vitoriano, coordenador da área digital da campanha presidencial de Alckmin, disse à Folha que o serviço não foi adquirido, mas apenas uma lista de telefones de militantes, membros e apoiadores do PSDB. Para isso, foi desembolsado R$ 495 mil pelos disparos, custando R$ 0,09 cada.
Pedro Freitas, sócio-diretor da Croc, disse à reportagem da Folha não saber que a prática era ilegal. Ele afirmou que os serviços foram prestados a Romeu Zema (Novo), candidato ao Governo de Minas Gerais, por uma quantia de R$ 365 mil, e de Alckmin, com base de dados repassados pelas siglas.
Na quinta-feira, 18, a Folha publicou uma reportagem informando que empresas compravam pacotes de compartilhamento em massa de mensagens no WhatsApp contra a candidatura de Fernando Haddad (PT). A prática é crime, por configurar uso de dinheiro de empresas em campanha, o que é proibido.
O ministro Jorge Mussi, corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aceitou denúncia do PT e abriu uma ação para investigar suposta compra de pacotes de disparos de mensagens no WhatsApp com conteúdos anti-PT, realizadas por empresários que apoiam a candidatura de Bolsonaro.
Neste sábado, após pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a Polícia Federal abriu inquérito para investigar a disseminação de mensagens pelo WhatsApp referentes aos candidatos à Presidência da República.
*** Informações com O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).
PS.: "Se algum dia você for surpreendido pela injustiça ou pela ingratidão, não deixe de crer na vida, de engrandecê-la pela decência, de construí-la pelo trabalho." (Edson Queiroz).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores