quinta-feira, 19 de julho de 2018

Lula veta aliança com Ciro Gomes; não há condição de se aproximar do pedetista porque ele tem se mostrado um adversário.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva considera que o candidato do PDT à sucessão presidencial, Ciro Gomes, inviabilizou qualquer tipo de aliança com o PT. Para Lula, não há condição de se aproximar do pedetista porque ele tem se mostrado um adversário. A afirmação foi feita, na terça-feira, durante a visita de senadores integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que fizeram uma vistoria na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde o ex-presidente está preso há mais de 100 dias. No encontro, Lula reafirmou sua candidatura e disse ter certeza de que, quando os recursos de sua condenação no caso tríplex do Guarujá forem julgados, ele provará sua inocência e sairá da prisão.
A declaração de Lula ocorre depois de diversas críticas de Ciro Gomes ao PT e no momento em que o candidato pedetista ensaia uma aliança com partidos de centro e de direita que integram o chamado Centrão, como o DEM, PP, PRB e Solidariedade. Ciro Gomes vem buscando também atrair o PSB e o PCdoB, que lançou a pré-candidata Manuel D’Ávila ao Palácio do Planalto, mas essas investidas ainda não renderam frutos. O PSB também é disputado pelo PT, que tem como trunfo o forte desempenho de Lula nas pesquisas de intenções de votos no Nordeste.Lula reagiu a críticas do ex-ministro Ciro Gomes, que busca alianças com partidos do centro e da direita, como o DEM, o PP e o PRB.
Em Pernambuco, estado governado por Paulo Câmara (PSB), a influência do ex-presidente chega a 65%, segundo pesquisa recente. Câmara, que é vice-presidente do PSB e tenta a reeleição, já levou o diretório estadual a apoiar Lula e vem trabalhando para o PSB fechar uma aliança nacional. O PT ainda tem conversado com o PCdoB e uma nova rodada entre as duas legendas acontece hoje, quando a presidente comunista vai se reunir com a presidente petista, senadora Gleisi Hoffmann (PR). Diante da proximidade das convenções partidárias, as costuras se intensificaram nos últimos dias.
O PDT será o primeiro a homologar seu candidato, em encontro nessa sexta-feira, em Brasília, mas sem a indicação do vice, cuja escolha depende dos acertos da coligação. No sábado, será a vez do PSOL confirmar o nome de Guilherme Boulos como presidenciável, e o PCdoB se reúne em 1º de agosto. Para dar mais tempo aos entendimentos, PSB e PT optaram por adiar suas convenções. O PSB marcou a reunião do Diretório Nacional que vai indicar a decisão do partido sobre as eleições deste ano para o dia 30, mas a convenção só será realizada em 5 de agosto. Um dia antes, os petistas lançarão Lula.
Segundo os senadores, Lula está em excelentes condições de saúde e tem se exercitado todos os dias, além de estar com a “moral altíssima”. “Ele parece que estar 10 anos mais novo”, afirmou o senador Roberto Requião (MDB-PR). Na conversa, o ex-presidente, no entanto, expôs preocupação com a situação econômica do país, por isso a determinação em ser novamente eleito. “Ele está indignado com o descaso do governo com os brasileiros. Ele esta sofrendo com o sofrimento dos brasileiros”, relatou o senador Jorge Viana (AC). Também participaram Edison Lobão (MA0, Renan Calheiros (AL) e Armando Monteiro (PE).
Sobre sua libertação, ele também reafirmou não aceitar a possibilidade de prisão domiciliar, um dos motivos de divergência entre os advogados que fazem sua defesa. “Minha casa não é prisão. Acho uma humilhação o sujeito inocente andar de tornozeleira no pé. Quero sair daqui de cabeça erguida e inocentado de acusações absolutamente sem sentido”, afirmou Lula. 
A ministra Rosa Weber, presidente eleita do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rejeitou ontem um pedido de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) para que Lula fosse declarado inelegível antes mesmo de a candidatura dele ser registrada.
*** Informações com Jornal do Brasil
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores