quarta-feira, 25 de julho de 2018

Crime hediondo: Jovem é presa suspeita de estuprar filho de 4 anos, filmar crime e compartilhar na internet

Uma jovem de 19 anos foi presa nesta última terça-feira (24), após confessar ter abusado sexualmente do filho de 4 anos e gravar a relação, no município de Areia, no Agreste da Paraíba. Segundo a delegada do município, Simone Rosemberg, responsável pelo caso, o vídeo foi gravado há um ano.
De acordo com a delegada, a jovem afirmou em depoimento que realizou a gravação a pedido de uma pessoa que ela conhecia, apenas pela internet, que mora em São Paulo e com quem ela teria se envolvido emocionalmente.
Mulher é detida suspeita de agredir filho que não queria deixar a casa do pai, na PB
“Na verdade, é um relacionamento por mensagem. A investigação vai continuar, a gente vai tentar encontrar essa pessoa, através de outros recursos. Porque ela [a suspeita] não sabe o nome completo dele, não sabe o endereço, não sabe onde mora. Ela só tinha um número de celular que ele trocava constantemente”, disse.
A Polícia Civil investiga ainda a possibilidade de que o caso tenha relação com uma rede de pedofilia. “Pode não se tratar de um fato isolado. Ela, ao ser interrogada, disse que praticou isso uma única vez a pedido dele, mas isso ainda é muito superficial”, pontuou.
Simone Rosemberg informou que celulares e chips da jovem foram apreendidos e devem ser periciados. “Para que a gente possa ver em qual profundidade esses atos eram praticados. Se ela ainda continuava enviando outros vídeos, imagens, para quantas pessoas esses vídeos eram encaminhados”, comentou.
A Delegacia de Areia fez um pedido de prisão preventiva da jovem, que foi analisado e aprovado pelo Poder Judiciário. Segundo a delegada, até as 14h a suspeita estava na carceragem da Delegacia, mas deveria ser encaminhada para o presídio Serrotão, em Campina Grande. A criança realizou o exame de corpo de delito e está com a avó materna.
A denúncia
Conforme informou a delegada Simone Rosemberg, a denúncia foi feita por uma pessoa que mora no município e apresentou o vídeo à delegacia, por volta das 12h desta segunda-feira (24).
“Disse que conhecia a pessoa que estava no vídeo, que morava aqui na cidade e que a vítima se tratava do próprio filho da pessoa que estava praticando o ato sexual”, relatou a delegada.
A partir disso, foi feito um boletim de ocorrência, o Conselho Tutelar e avó da criança foram ouvidos. Segundo a delegada, a confissão foi realizada pela jovem durante o depoimento.
No entanto, a Polícia Civil ainda investiga o caso para saber como o vídeo chegou até a pessoa que realizou a denúncia. “Ela [a jovem] alega que como esse rapaz começou a insistir para que ela produzisse outros vídeos com a criança e ela se negava, ele começou a ameaçá-la, dizendo ‘olha, se você não fizer o vídeo, eu vou jogar o vídeo na internet’, alguma coisa assim. E aí, ela acredita que foi por esse motivo que o vídeo vazou, porque ela disse que só havia encaminhado o vídeo para ele”, frisou.
*** Informações com: G1
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores