terça-feira, 12 de junho de 2018

Lula recebe rosário enviado pelo papa Francisco, Vaticano não confirma a informação.

Lula ganhou nesta segunda-feira (11) um rosário enviado pelo papa Francisco, por meio de um amigo, o advogado argentino Juan Grabois, segundo a equipe do ex-presidente.
Grabois é consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, órgão do Vaticano, e próximo ao papa conterrâneo. Ele é conhecido por seu trabalho com movimentos sociais na Argentina, como o Movimento dos Trabalhadores Excluídos, do qual é um dos fundadores.
Em entrevista transmitida por redes sociais do petista, ele contou que sua visita à carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso há 67 dias, foi barrada. A justificativa a ele dada, afirmou, foi o fato de ele não ser um teólogo ou um sacerdote -o ex-mandatário tem recebido encontros de cunho religioso às segundas.
(..) "O Vaticano divulgou, nesta terça-feira (12/6), uma nota na qual busca esclarecer o episódio em que um rosário abençoado pelo papa Francisco foi entregue ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso há mais de dois meses em prédio da Polícia Federal em Curitiba. Segundo o Vaticano, o terço não foi enviado pelo papa a Lula. A Santa Sé diz que o advogado argentino Juan Grabois, ex-consultor do Pontifício do Conselho de Justiça e Paz, que tentou visitar Lula na segunda-feira (11/6), levou um terço "abençoado pelo papa", mas que "terços como esse são levados, como o Santo Padre deseja, a tantos prisioneiros do mundo, sem entrar no mérito de realidades particulares". (Jornal Correio Braziliense)
O rosário, segundo Grabois, foi entregue em nome do papa. A reportagem entrou em contato tanto com a embaixada brasileira na Santa Sé quanto com a Nunciatura Apostólica do Vaticano no Brasil, mas não obteve resposta.
Outros que ouviram um "não" ao pedir para visitar Lula: Adolfo Pérez-Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980, e o amigo de longa data do petista, Leonardo Boff.
O veto à entrada de Grabois foi explorado nas redes sociais de Lula, que também destacaram o rosário de contas pretas e uma crítica de Francisco à mídia. Em homilia no mês passado, o pontífice acusou a imprensa de difamar pessoas públicas a ponto de levar a um "golpe de Estado".
Na porta da prisão, Grabois disse considerar o momento em que vivemos "um claro caso de perseguição política".
Em maio, o reitor do Santuário Nacional Aparecida, padre João Batista de Almeida, pediu desculpas após celebrar uma missa pela libertação de Lula e ser chamado de comunista nas redes sociais. 
*** Informações com: Notícias ao Minuto
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores