quinta-feira, 28 de junho de 2018

"Em brincadeiras à parte": Neymar cai quatro vezes e decepciona torcedores que esperavam bebida grátis por cada tombo

Para quem esperava ficar embriagado à custa das quedas de Neymar, a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Sérvia foi decepcionante. Aproveitando as críticas contra o atacante nos dois primeiros jogos da Copa do Mundo, contra Suíça e Costa Rica, onde ele caiu cerca de 20 vezes, bares prometeram distribuir doses de bebidas alcoólicas a cada queda do jogador. Contudo, diante dos sérvios, o atleta sofreu apenas quatro quedas. E nem o árbitro assistente de vídeo (VAR) ajudou os sedentos torcedores. 
Neste jogo, o brasileiro mostrou estabilidade em campo. Apesar de não ter balançado as redes adversárias, cresceu de produção e deu o passe para o gol de Thiago Silva. “Não estou reconhecendo o Neymar”, lamentava uma torcedora no fim do jogo no Boteco do Imprensa, no bairro Dionísio Torres, onde shots de vodka foram distribuídos a cada tombo do brasileiro. 
“Estamos transmitindo todos os jogos da seleção, mas queríamos atrair mais público, então pensamos em fazer essa promoção, seguindo o que bares do Sul e Sudeste estão fazendo. Agora, só depende dele cair, ele tem de cair”, brincou Pedro Neto, proprietário do bar. 
Foi a primeira vez que o designer de interiores Rennê Santos, 25, assistiu jogos da Copa no estabelecimento. Apesar de não acompanhar futebol, ele vestiu roupas com as cores de bandeira do Brasil e foi torcer. “Achei essa ideia da bebida (grátis) muito criativa. Confesso que estou torcendo mais pelo Neymar cair que pelo gol, mas quero a vitória também”, disse. 
O espaço no bairro Dionísio Torres foi tomado por torcedores com olhares divididos entre o telão e o árbitro improvisado pelo bar para liberar a rodada de bebida. Contradizendo a tradição do futebol, neste caso, o juiz era ovacionado a cada aparição. Funcionário da administração, John Gomes recebeu um apito e dois cartões: um amarelo e um verde, indicando aos garçons se o tombo valeu. “Aqui não tem VAR, simulando ou não, libero bebida para todo mundo”, disse. 
Diante da escassez de quedas, a torcida passou a “simular”, comemorando até quando outros atletas caíam. “A regra é clara, não foi ele”, tentava argumentar John, fazendo gestos sugerindo ter revisto o lance por meio do VAR. Após o segundo gol, com a classificação garantida, a torcida engrossou o coro pedindo que o atleta se jogasse no chão, mas não adiantou. Ao longo de todo o segundo tempo, apenas uma falta foi marcada. “Pensei que ia cansar de liberar bebida, mas ele caiu pouco”, lamentou John, o árbitro, após o jogo.
*** Informações com O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores