segunda-feira, 18 de junho de 2018

Carlos Felipe explica porque Crateús sofre com dívida deixada em sua gestão

A Prefeitura de Crateús está com as contas bloqueadas por determinação da Justiça. Essa situação só será resolvida quando a atual gestão, do prefeito Marcelo Machado, pagar R$ 558 mil oriundos de ações judiciais movidas contra o município em 2012, ainda na gestão do ex-prefeito e atual deputado estadual Carlos Felipe.
O valor total a ser desembolsado pelos cofres públicos será de R$ 1,125 milhão, sendo o restante pago através de precatórios para quitar a dívida junto aos servidores.
Carlos Felipe entrou em contato com o Ceará News 7 para explicar o que aconteceu.
NOTA OFICIAL AO POVO DE CRATEÚS
(..) "Fortaleza/CE, 18 de junho de 2018.
Ao tempo em que emito essa Nota para esclarecer acusações injustas levantadas contra a minha pessoa enquanto Prefeito de Crateús, agradeço a Deus pela oportunidade de poder estar trabalhando dia e noite pela melhoria da qualidade de vida do nosso povo.
Como é de conhecimento geral, nos últimos dias tenho sido vítima de ataques infundados pela atual gestão do município, os quais repudio com veemência. Tentam, a todo custo e de forma equivocada, atribuir à minha pessoa a prática de um ato que teria sido prejudicial aos servidores do município no ano de 2011, tudo com um único propósito: confundir a opinião pública e tirar proveito eleitoral de forma gratuita e injusta.
O fato refere-se ao adicional de insalubridade dos servidores do município, que estava sendo pago de forma contrária ao que disciplinava a CLT e a Constituição Federal. Como se sabe, em 2011 o regime dos servidores era o celetista. À época dos fatos (2011), amparado por estudos realizados, chegamos à conclusão de que deveria ser corrigida a forma de como vinha sendo pago o adicional de insalubridade dos servidores.
O artigo 192 da CLT assegurava que o exercício de trabalho em condições insalubres, acima dos limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho, assegurava a percepção de adicional respectivamente de 40% (quarenta por cento), 20% (vinte por cento) e 10% (dez por cento) do salário mínimo da região, segundo se classifiquem nos graus máximo, médio e mínimo. No caso do Município de Crateús, o salário mínimo da região era o mesmo nacional, conforme preconizava o artigo 1º, da lei municipal nº. 08/2009, que dizia que ficavam “revisados os vencimentos dos servidores públicos municipais, conforme previsão contida no art. 7º, VII, da Constituição da República Federativa do Brasil.”
A jurisprudência do STF é no sentido de que nenhum gestor deve dar cumprimento a dispositivo de lei considerado ilegal, como era o caso da legislação que tratava do adicional de insalubridade do município de Crateús. Esse entendimento é o mesmo da Ação Direta de Inconstitucionalidade nº. 221, do Distrito Federal. De forma mais contundente já se manifestou inclusive o STJ, em decisão do Recurso Especial nº. 23121, de Goiás, entendendo que “O Poder Executivo deve negar execução a ato normativo que lhe pareça inconstitucional”. Não bastasse a autorização legal e jurisprudencial sobre a adequação do pagamento do adicional de insalubridade dos servidores de Crateús, ainda procedemos a duas consultas: uma junto ao Ministério do Trabalho e Emprego – Delegacia Regional do Trabalho no Ceará, e outra à Confederação Nacional dos Municípios, sendo todas no sentido de que o pagamento do referido adicional fosse pago com base no salário mínimo nacional.
No intuito de se evitar prejuízos financeiros e garantir o poder de compra dos servidores municipais em razão dos ajustes que seriam feitos no pagamento do adicional de insalubridade, aprovamos leis que garantiram aumentos reais de R$ 600,00 (seiscentos reais) e de 18% (dezoito por cento) sobre o salário base de cada categoria. A Lei nº. 181/2011, de 08 de setembro de 2011, beneficiou todos os profissionais de nível superior não médicos com reajuste de 18%, tendo sido aprovada, sancionada e publicada antes de se deixar de aplicar a Lei nº 590/2006. Já a Lei Municipal nº. 160/2011 beneficiou a todos os profissionais enfermeiros da municipalidade, concedendo gratificação de R$600,00 (seiscentos reais).
Pelo que se vê, coube à gestão de Crateús no ano de 2011 dar cumprimento às normas que regulamentavam o pagamento do adicional de insalubridade, o que foi feito dentro da mais estrita legalidade, e mais, sem prejuízo de ordem financeira aos servidores. Agora, o que certamente não houve, foi o devido tratamento jurídico e administrativo dessa demanda por parte da atual gestão com os servidores municipais, o que sempre foi feito na minha gestão.
Enquanto prefeito, fiz o maior acordo trabalhista da Região dos Sertões de Crateús, pagando um passivo de mais de R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais) da gestão que me antecedeu, concedi aumentos diversos, inclusive a categoria dos professores teve o maior ganho real de sua história em relação à inflação; e aprovamos uma lei municipal que garante aos sindicatos o diálogo direto com a gestão através da mesa municipal de negociação permanente.
Como houve entendimento jurídico diverso com relação ao pagamento do adicional de insalubridade, registro que devemos respeitar toda e qualquer decisão judicial, sob pena de colocarmos em risco o estado democrático de direito. De fato, bloqueios judiciais não são novidades no município de Crateús. Vários bloqueios referentes a ações trabalhistas e pagamentos de honorários foram feitos na minha gestão e nem por isso coloquei a culpa em gestores anteriores. Pelo contrário, cuidei em trabalhar e dar conta de resolver as pendências do município, e foi assim que avançamos ao ponto de sermos uma das melhores gestões do Ceará entre os anos de 2009 e 2014.
Aproveito a oportunidade para desejar competência e coragem à atual gestão para assumir com responsabilidade os graves problemas políticos e administrativos que assolam o Governo Municipal, e, via de consequência, o nosso povo. Por fim, registro que ingressarei com todas as medidas judicias possíveis para coibir toda e qualquer notícia falsa que a mim seja dirigida.
Desejo a todos uma ótima semana.
Fiquem com Deus!
CARLOS FELIPE SARAIVA BESERRA
Deputado Estadual e Ex-Prefeito de Crateús"
*** Informações com Ceará News 7
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores