quarta-feira, 23 de maio de 2018

Greve dos caminhoneiros deixa alimentos mais caros no Ceará

A greve dos caminhoneiros brasileiros contra a alta nos preços dos combustíveis já começou a impactar os valores dos alimentos na Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa). Se a paralisação continuar, gerando bloqueio nas rodovias, frutas e hortaliças vão ficar de 10% a 15% mais caras a partir desta quinta-feira, 24. Nos supermercados, os aumentos para o consumidor final podem ultrapassar 20%.
Na Ceasa, a greve já é responsável por reduzir a oferta da batata-inglesa, produto que chega ao Ceará da Bahia, Minas Gerais e São Paulo. O quilo da mercadoria, que custava R$ 3,50 há três dias, já está sendo vendido por R$ 4, aumento de 14,2%.
Amanhã, o consumidor começará a sentir aumento nos preços de outros itens, como cenoura, repolho, tomate, uva itália, melão japonês, abacaxi e laranja pera. "Muitos caminhões não estão conseguindo chegar à Ceasa. Se a paralisação continuar, amanhã já vamos começar a sentir os impactos", afirma o analista de mercado da Ceasa, Odálio Girão. 
Para ele, a manifestação dos caminhoneiros é legítima, considerando o elevado preço do diesel e de outros combustíveis, algo que deixa os valores dos fretes mais elevados. Por outro lado, defende a necessidade de o Brasil diversificar seus modais de transporte de cargas. Atualmente, mais de 60% das mercadorias circulam por rodovias.
"A gente precisa de mais ferrovias e hidrovias, por exemplo. A Transnordestina, que poderia ser uma ótima alternativa em situações como a que estamos enfrentando, ainda não saiu do papel. Além disso, o Governo precisa encontrar alternativas para evitar novos aumentos nos valores dos combustíveis", diz.
De acordo com Odálio, as mercadorias que ficarão mais caras amanhã, caso o bloqueio nas rodovias continue, vêm de estados como Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe e Maranhão.
A cenoura, cujo quilo está sendo comercializado na Ceasa por R$ 2,50, pode chegar a R$ 3 nesta quinta-feira. O repolho passaria de R$ 2,50 para 3, e o tomate de R$ 3 para R$ 4. Já o valor da uva itália saltaria de R$ 4,50 para R$ 5. O melão japonês de R$ 2,50 para R$ 3, enquanto o preço do abacaxi sairia de R$ 3,50 R$ 4. O quilo da laranja, por sua vez, passaria de R$ 2 para R$ 3. 
*** Informações com O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores