terça-feira, 29 de maio de 2018

Defensoria do Ceará alerta que aumento de preço pela paralisação é prática abusiva, passível de punição em todo o Estado do Ceará

Após denúncias de aumento significativo do valor do litro de combustíveis em meio à manifestação de caminhoneiros no País, o Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado do Ceará  (DPE-CE) recomendou ontem o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos) a não aumentar os preços de maneira excessiva por conta da greve nacional dos caminhoneiros, por configurar prática abusiva, passível de punição.
A recomendação também esclarece que os estabelecimentos não podem fazer diferenciação das formas de pagamentos já aplicadas, devendo permanecer todas as opções já costumeiramente utilizadas.O documento foi emitido após denuncias e informações referentes ao aumento de forma significativa do preço dos combustíveis, passando de R$ 4,59 para R$ 5,03 o preço do litro da gasolina em alguns postos de abastecimento de Fortaleza.
Além disso, na manhã de hoje (29), o Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) notificou 21 postos de combustíveis em funcionamento na capital cearense por suspeita de preços abusivos.
De acordo com o defensor público do Nudecon, Alfredo Homsi, a elevação repentina dos preços, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, é ilegal e os estabelecimentos  podem ser responsabilizados criminalmente. Outra prática ilegal que pode ocorrer é a criação de cartéis, que consistem em um acordo entre empresas para negociar preços, mantendo um mesmo padrão e evitando a possibilidade de escolha do consumidor.
“Os estabelecimentos que não conseguirem justificar, comprovando documentalmente, a variação do preço da compra junto à distribuidora e demais despesas, está sujeito a diversas sanções, dentre elas multa, suspensão temporária da atividade, cassação de licença do estabelecimento e interdição da atividade”, esclarece o defensor público. 
CuidadosO consumidor que se sentir prejudicado deve ter o cuidado de guardar o cupom fiscal ou recibo com a valor pago e a quantia de combustível abastecida, dados do posto, como localização e bandeira, além de fotos, também podem ajudar numa eventual medida judicial para reembolso da quantia paga à maior. 
A Defensoria também alerta à população que todo preço abusivo praticado por qualquer estabelecimento sem justificativa deve ser comunicado imediatamente aos órgãos de fiscalização para que as medidas administrativas sejam aplicadas.
“Estamos percebendo que os aumentos não estão acontecendo apenas com relação aos postos de combustíveis, mas sim em diversos estabelecimentos da cidade, nos supermercados e frigoríficos, por exemplo. É importante o consumidor realizar uma rápida pesquisa de preços antes de abastecer o veículo ou de comprar um determinado produto, ficar esperto para perceber o aumento abusivo dos preços e denunciar aos órgãos de proteção ao consumidor”, recomenda Alfredo.
ServiçoO Nudecon está situado na Avenida Pinto Bandeira, 499 – Bairro Luciano Cavalcante, para atendimentos e orientações, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.
*** Informações com Diário do Nordeste


Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores