segunda-feira, 9 de abril de 2018

Ceará volta a vencer o Fortaleza no Castelão e se torna bicampeão Cearense

O Ceará voltou a vencer o Fortaleza no Castelão, neste domingo, 8, e garantiu a conquista do Bi-Campeonato Cearense em cima do maior rival, no Castelão. Com gols de Pio e Felipe Azevedo, o Alvinegro bateu o Tricolor e ficou com o título do Estadual. Leão marcou com Adalberto.
Depois de triunfar por 2 a 1 na 1ª partida da final, o Ceará poderia até empatar para conquistar o torneio. Apesar de ter a vantagem, o técnico Marcelo Chamusca colocou a equipe para jogar para frente. Do outro lado, o Fortaleza de Rogério Ceni, que lutava por uma vitória para se tornar campeão, entrou em campo com o esquema 3-5-2, com a proposta de explorar os erros do rival.
Em um duelo equilibrado, os dois times paravam o jogo com faltas e demoravam para criar chances claras. O primeiro gol do confronto saiu após Adalberto cometer falta em Arthur. Ricardinho bateu na barreira e a bola sobrou para Pio, na entrada da área, chutar com força no ângulo do goleiro Matheus Inácio.
O Fortaleza teve a chance de empatar aos 37 minutos da etapa inicial após Osvaldo sofrer pênalti de Pio. Bruno Melo cobrou pra fora. O Leão voltava a balançar as redes em uma jogada na sequência, com o mesmo Bruno Melo, mas o árbitro do jogo apitou, corretamente, impedimento.
Para o 2° tempo, Ceni voltou com Alan Mineiro no lugar de Pablo e Jean Patrick substituindo Ligger, que deixou o campo lesionado após choque de cabeça com Valdo em uma disputa aérea. As substituições surtiram efeito, sendo o Tricolor quem buscava as principais jogadas ofensivas. O Ceará se postava atrás da linha do meio de campo para sair no contra-ataque.
O duelo seguiu bastante travado, com o Fortaleza mais perto de empatar do que o Ceará ampliar. Entretanto, a aparente maior posse de bola do Leão não foi eficaz. O Vovô, aos 38 minutos do 2° tempo, em um contragolpe rápido chegou ao segundo gol com Felipe Azevedo.
O Tricolor do Pici ainda marcou aos 45 minutos com Adalberto, mas já era tarde para uma reação maior. Aos 52, o árbitro apitou o fim da partida, assegurando o Bi-Campeonato do Ceará.
O JOGOFortaleza e Ceará fizeram um 1° tempo equilibrado e movimentado, com eventos dentro e fora das quatro linhas. Destaques para o gol de Pio; o pênalti perdido por Bruno Melo; o mal-estar do técnico Marcelo Chamusca, que deixou a área técnica para ser atendido nos vestiários; e o choque entre Valdo e Ligger, que tirou o zagueiro tricolor do jogo.
O duelo no gramado foi marcado por muitas faltas, desde o início da partida. O Fortaleza terminou o 1º tempo como a equipe que mais cometeu faltas: 13. Já o Alvinegro cometeu seis.
A iniciativa do confronto foi do Fortaleza, que abriu as finalizações aos 4 minutos, com Derley, em um chute de longe pra fora. A resposta do Ceará veio aos 11 minutos com Felipe Azevedo, que chutou colocado e viu Matheus Inácio defender.
No toma lá dá cá que se desenhava em campo, o Leão ficou perto de marcar aos 15 minutos. Osvaldo, na ponta esquerda, cruzou e Gustavo, livre, cabeceou para Everson segurar com propriedade.
Após a jogada de perigo do time comandado por Rogério Ceni, o Ceará armou um rápido contra-ataque com Arthur, que foi pra cima de dois marcadores, sofrendo a falta de Adalberto. Na cobrança de falta, Ricardinho bateu, a bola desviou na barreira e sobrou para Pio arrematar de primeira e marcar um golaço.
Mesmo com o gol, o confronto seguiu equilibrado. Aos 33 minutos, Osvaldo cruzou na área e Pablo cabeceou para o gol, mas Everson defendeu. Quatro minutos depois, Pio derrubou Osvaldo dentro da área: pênalti. Bruno Melo bateu pra fora.
Antes do término do confronto, Fortaleza ainda balançou as redes do Ceará com Bruno Melo, mas árbitro marcou corretamente o impedimento na jogada. Aos 45 minutos, Ligger levou a pior na disputa de bola com Valdo. Jogador foi atendido em campo e retirado em uma ambulância. Por conta da paralisação, duelo terminou aos 59 minutos.
No 2° tempo, Ceni apostou em Alan Mineiro e Jean Patrick, que substituíram Pablo e Ligger. Na parte final do jogo, o comandante tricolor ainda lançou Edinho. Do lado do Ceará, Chamusca alterou a equipe com Rafael Pereira, Roberto e Rafael Carioca, nos lugares de Valdo, Wescley e Felipe Azevedo ao longo do confronto.
O embate seguiu travado com muitas faltas, mas com o Tricolor tendo a maior posse de bola. Mesmo assim foi o Ceará que conseguiu criar a primeira chance de gol na etapa final, após jogada envolvendo Romário, Arthur e Wescley.
Aos 20 minutos, a resposta do Leão veio com Gustavo de cabeça. Dois minutos depois, Alan Mineiro cobrou falta com perigo e Everson se esticou para defender.
O Alvinegro voltou a criar uma chance aos 29 minutos com Arthur em jogada individual. Quase dez minutos depois, Felipe Azevedo ampliou a vantagem para o Ceará. O Tricolor ainda diminuiu aos 45 minutos, dando números finais à peleja.
*** Informações com O Povo
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711 (TIM). Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918 (TIM) e (88) 9.9292-5553 (CLARO).

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores