quinta-feira, 28 de setembro de 2017

"Medida Polêmica": Sobral estuda adotar taxa diária para turistas, como acontece em Jericoacoara.

Depois de Jericoacoara começar a cobrar uma taxa de entrada para cada visitante, agora chegou a vez de Sobral, na Região Norte do Ceará. O prefeito Ivo Gomes (PDT) enviou um projeto de lei à Câmara de Vereadores que obriga os visitantes que se hospedam em hotéis e pousadas da cidade a pagarem uma taxa de turismo sustentável.
O documento de autoria do prefeito Ivo Gomes ainda não foi votado pelos vereadores, mas já foi aprovado na comissão de finanças, justiça e redação da Câmara Municipal. Pelo projeto de lei, toda pessoa que se hospedar em hotel ou pousada da cidade, deve pagar 5% sobre diárias.
Na prática funciona assim: se a diária custa R$ 200, por exemplo, e o visitante quiser ficar por dois dias o seu custo com hospedagem será de R$ 420. Os R$ 20 vão para o município.
O vereador Ailton Marcos (SD) classificou como um absurdo o projeto. Para ele, Sobral precisa antes oferecer atrativos turísticos aos visitantes.
“Achamos absurdo, tendo em vista que Sobral não tem atração turística como Jericoacoara. Geralmente as pessoas que vem à cidade são para resolver situações de negócios. O interessante seria ter atrativos e não taxas para dificultar o comércio de Sobral”, argumenta.
Já a vereadora Maria Socorro Brasileiro (PDT), líder do partido na Câmara, acredita que a medida fortalece o turismo na Região, já que o valor arrecadado será destinado as melhorias estruturais. “Acredito que será uma forma de melhorar a situação turística do nosso município. É uma taxa que só será paga para os turistas que irão se hospedar em hotéis”, afirma.
Apesar de não afetar quem mora na cidade, já que os hóspedes devem pagar a taxa de turismo, as pessoas não concordam com a cobrança. Algumas delas acham que isso pode até afastar os visitantes da cidade. “Eu acredito que irá afastar os turistas. Tudo está muito caro já”, opina uma moradora.
O procurador geral do município, Alexandro Henrique Linhares, explica onde o valor arrecadado com a taxa será aplicado. Ele reconhece que a grande maioria das pessoas que se hospedam na cidade está a negócios, mas isso não isenta do pagamento da taxa de turismo.
“Isso será aplicado em saúde, saneamento, tudo será investido no turismo sustentável. Além de arborizar a cidade, tornar a cidade um pólo de turismo ecológico”, diz.
A Prefeitura de Sobral ainda não sabe quanto pode arrecadar por mês com taxa de turismo. Antes de entrar em vigor, o projeto de lei deve passar ainda por duas votações no Plenário da Câmara para só então ser sancionado e publicado no Diário Oficial do Município, o que pode acontecer na próxima semana, já que o prefeito tem o apoio da maioria dos vereadores. Se for aprovada, a lei pode começar a valer em 1 ano.
A taxa de turismo sustentável de Sobral estava dentro de um pacote de tributação que foi votado nesta segunda-feira (25) pela Câmara de Vereadores. O projeto de lei foi retirado desse pacote e incluído em uma lei específica para a cobrança da taxa. A nova cobrança turística deve ser votada então pelos vereadores sobralenses na próxima semana.
*** Informações com Tribuna do Ceará
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores